Sedutor selvagem irresistível | Christina Lauren

Sedutor selvagem irresistível é o livro de abertura de mais uma série erótica da dupla de escritoras Christina e Lauren. Mas apesar da promessa do título, a história não me empolgou como esperava, dado o histórico de leituras das outras séries das autoras. 

A composição da história promete! Um fim de semana em Vegas é tudo que as amigas Mia, Lola e Harlow precisam para encerrar o ciclo universitário. Dias de sol, bebidas, relaxamento e, quem sabe, alguns boys para distrair. 

De personalidades completamente diferentes, as amigas formam um trio inseparável. Cada uma com suas histórias e dilemas. Esse primeiro livro foca na vida de Mia, uma garota em pé de guerra com o pai controlador, que exige que ela continue os estudos em uma formação que ela não quer, apenas para trabalhar na empresa dele. Mia é tímida, quase não fala e, às vezes, até gagueja, muito em função do trauma de um acidente que levou embora seu sonho de ser dançarina. 

Conhecer um francês bonitão e fazer muitas loucuras com ele é apenas um pequeno passo que ela dará. Esse francês é Ansel, um jovem advogado que se encanta por Mia à primeira vista. Aparentemente ele tem todas as qualidades do amante ideal, e o que era pra ser só uma noite selvagem de sexo, acaba em um casamento e a proposta de passar o verão na França com ele. 

Uma proposta tentadora e desafiadora para a menina de 23 anos, traumatizada, presa às amarras da família e que nunca viveu uma aventura, nunca, de fato, fez uma loucura, além de se casar com um completo desconhecido em Vegas. 

Mia e Ansel precisam se descobrir e se conhecerem melhor. Mas ele trabalha demais, enquanto ela tem tempo de sobra para sair e explorar a cidade, sempre sozinha. Um mistério paira sobre os dois: Ansel realmente trabalha o tempo todo? Apesar de que esse pensamento fica apenas na mente do leitor.

“Eu preciso de um roteiro, uma história para contar. Sinto que devemos nos perder em outra realidade hoje à noite, em que ele não tenha que se estressar com o trabalho que avança pelas horas da noite, e onde eu não me sinta como se ele tivesse oferecido uma aventura a uma garota que deixou seu brilho nos Estados Unidos.” (pág.168)

Em uma cidade sozinha com um desconhecido, Mia se apresenta passiva demais. Aceita tudo, não questiona, em alguns momentos da trama ela se porta totalmente desinteressada: como quando foram acordados de madrugada por uma visita inesperada e ela simplesmente vai dormir sem questionar quem era. 

“Ansel respira profundamente mais uma vez antes de se levantar, e então vem até mim. Mas, assim que olho para seu rosto – os olhos estão apáticos, e a boca, repuxada em uma linha reta e exausta -, percebo que o feitiço foi quebrado e que irei para a cama sozinha. Voltamos à vida real, na qual a vida de Ansel e seu emprego misterioso e esgotante, e eu sou apenas algo temporário.” (pág. 225)

Além disso, algumas cenas são totalmente desnecessárias, como quando ela fingiu ser uma “empregada sexy” para poder transar com ele. O tempo todo ela destaca e reforça os atributos físicos do rapaz que acabam se sobrepondo a qualquer defeito ou qualidade dele. No ápice da trama, um bom sexo resolve praticamente todos os problemas e, quando não resolve, eles não sabem o que fazer. 

Apesar do título, a trama não é tão quente. As principais cenas de sexo não são descritas. A química entre o casal é fraca e os flashbacks iniciais atrapalham a ligação do leitor com a trama. Em vários momentos eu achei o casal forçado, apesar de identificar a possibilidade de um romance. 

Pelo histórico de boas leituras hot das autoras, como a série dos Cretinos, essa decepciona. Mas deixa pontas soltas para as próximas aventuras das amigas de Mia com os amigos de Ansel.

Série Os cretinos e Cretinas

Cretino Irresistível – Chloe e Bennet

Estranho Irresistível – Sarah e Max

Playboy Irresistível – Hannah e Will

Surpresa Irresistível – Rubi e Nial

Irresistíveis – Pippa e Jensen

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário