Amigos para a vida | Andrew Norriss

Amigos para a vida é um dos livros mais singelos e ao mesmo tempo profundos que já li.

Conta a história de amizade entre Jéssica, um fantasma perdido no mundo dos vivos, e três adolescentes massacrados e profundamente marcados pelo bullying. Aqui vem a primeira reflexão, como as pessoas podem ser cruéis, perversas, e capazes de brincar com a vida de outras pessoas a ponto de enfraquecê-las e devastá-las.

Jéssica está morta há mais de um ano, vagando por aí, e até então, ninguém nunca a tinha visto, até que Francis lhe oferece uma xícara de chá num dia frio. Para o susto dela, ele podia vê-la. Para a surpresa dele, ela era um fantasma.

Francis: É um menino tão bonzinho e sincero que dá vontade de abraçar e proteger pra sempre. Sofre bullying porque gosta de moda, tem uma máquina de costura onde faz roupas para bonecas.

Quando o seu hobby é descoberto, Francis passa a ser oprimido pelos colegas. É um menino maduro, responsável, porém extremamente angustiado e triste. Sua forma de enfrentar o bullying foi se distanciando das pessoas, evitando sobretudo aquelas que te fazem mal.

“E era verdade que Francis fazia pouquíssimo esforço para interagir com qualquer outra quando estava na escola. Por outro lado, ninguém mais parecia fazer o menor esforço para falar com ele.” (pág.32)

É o primeiro a ver o fantasma de Jéssica e aceitá-la como amiga. Outra lição! Ele não se importa com sua condição, Jéssica é diferente obviamente, e ele não pensa duas vezes em se tornar amigo dela.

Eles têm em comum o gosto pela moda. Uma das vantagens de ser fantasma é que Jéssica consegue trocar os looks apenas pensando neles. A cumplicidade da amizade entre os dois é linda demais.

“… os dois descobriram que o interesse pelas roupas não era a única coisa que eles tinham em comum. Para começar, eram quase da mesma idade – sem contar o ano de Jessica como fantasma -, seus aniversários distavam somente uma semana. Ambos tinham sido criados por mães solteiras, e tiveram que mudar de casa inesperadamente, aos doze anos de idade, e não gostaram nem um pouco.” (pág.27)

Andi: Apelidada pela mãe de “Arma” uma pequena abreviação para Armagedom, “porque ela sempre se metia em brigas”, Andi reagia ao bullying com agressividade, socando e batendo em que cruzasse seu caminho (e tá errada?). O problema é que ela passou a ser uma “persona non grata” sendo expulsa da escola e repelida por todos.

Desesperada para que a filha se adaptasse a nova escola, e que principalmente se animasse a ir, a mãe de Andi, sugere uma amizade com Francis, o vizinho que estuda na mesma escola onde Andi precisará frequentar.

Andi é uma menina alegre e inteligente, porém seu físico descrito como “atarracado” era o motivo de todo bullying e tristeza por que passava. Curiosamente ao atender ao pedido da mãe para que conhecesse o vizinho, Andi, também consegue enxergar Jessica e sua vida muda completamente.

Roland: A amizade entre Andi, Francis e Jéssica, vai tão bem que as pessoas já começam a falar sobre o poder de Francis para mudar comportamentos, tendo em vista que Andi mudara da noite para o dia. Essa boa fama, leva a mãe de Roland a pedir ajuda a Francis.

Roland simplesmente desistiu de ir à escola. Se trancou no quarto, não conversava com ninguém. Roland também consegue ver Jessica.

Uma história de amizade:

Juntos, Jéssica, Francis, Andi e Roland, construirão uma história de companheirismo. Contudo dois mistérios rondam o grupo: Como Jéssica morreu? E por que somente eles conseguem vê-la.
Eles são diferentes, mas ao mesmo tempo iguais.

“O fato de ser diferente. Você deseja, de todas as formas, ser como todos os outros, mas… – ele olhava com compaixão para Roland enquanto falava – … sabe que isso nunca vai acontecer. Você sempre vai ser diferente. Com você é o peso, comigo era tudo aquilo ali. – E apontou os desenhos na parede e as bonecas nas estantes…” (pág. 118/119)

Aos poucos vamos descobrindo os detalhes da vida de cada um, a importância dessa amizade que funciona como uma rede de proteção, e o que eles têm em comum, além do bullying e da depressão.

Com essa analogia da costura, que vem desde a capa, a amizade deles vai se firmando, sendo costurada e fortalecida diariamente. E claro, isso afetará quem está em volta, inclusive dando uma nova perspectiva às famílias deles.

Amizade, companheirismo, compreensão, respeito às diferenças, superação, são alguns dos ensinamentos que essa história nos dá. Eu amei cada página. Apesar da angústia do tema, e a raiva que dá em ver o sofrimento de pessoas tão jovens, personagens fictícios, mas com dramas extremamente reais e cruéis, Amigos para a vida é simplesmente fantástico. 

Atenção ao bullycídio! Que é o suicídio motivado pelo bullying cada vez mais comum entre as crianças (sim crianças) e adolescentes. 

O livro é muito pequeno e a escrita do autor Andrew Norriss é muito inteligente e gentil. Ele tratou os temas fortes como a morte, suicídio e depressão, com muita delicadeza e responsabilidade, e conseguiu me tocar profundamente.

Amigos para a vida é uma publicação da Editora Valentina

No Resenhando você encontra resenhas de todos os gêneros literários.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário