Desmonta e Monta

Estávamos vivendo a vida chamada de normal, toda montada, certinha…vamos compará-la aqui a um LEGO. Tínhamos uma rotina, que nem sempre era tão boa assim, mas era segura. Tínhamos a nossa maneira de interagir com os outros, de nos relacionar com nossos amigos e familiares, nossos abraços… Daí surge uma pandemia e desmonta tudo.

Agora, estamos nós aí tentando remontar essas peças todas. Porém, ao fazer isso, percebemos que algumas peças já não se encaixam mais e também que surgiram novas peças. E em meio a tudo isso, ficamos confusos, afinal, como montar essa nova vida?

Como encaixar essa peça que agora me parece grande demais para minha nova vida? E essa que de tão pequena se tornou insignificante? O que fazer com ela?  Sentimentos que já não servem mais, ideias que já não se encaixam.

Não temos mais a figura da caixa para montar, não ficará igual. Estamos montando com o nosso instinto, com o nosso feeling, com o que aprendemos e experimentamos na nossa vida até momentos antes desse estranho novo mundo surgir.

Mas nem tudo o que aprendemos é útil para o que estamos vivenciando. Precisamos de novos conhecimentos que devem ser construídos e aprendidos a partir dessa nova realidade. Precisamos rever nossas crenças e valores pois o que era importante para nós antes, pode já não ser mais. Vamos conseguir sim, remontando tudo isso com novos formatos, novas cores, novas belezas. No final termos uma nova vida, um modelo diferente do que tínhamos antes. Pode ser que seja melhor, mas o principal é que será diferente. Vamos juntos aprender amá-la e aceita-la da forma que a construirmos.

O texto é uma cortesia da escritora Jaqueline Rolim. Agradecemos sua confiança! Se você também tem um texto especial, uma crônica, conto ou poema, envie para nós no e-mail: contato@literalmenteuai.com.br. Esse espaço é dos leitores. 

Veja outras contribuições clicando aqui.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário