O dia depois do fora | Laura Conrado

O dia depois do fora foi minha primeira experiência com a escrita da autora mineira Laura Conrado e já adianto que gostei muito. Foi um dos livros mais leves e próximos da realidade que já li.

Trazer para a literatura um recorte de nosso dia a dia, o brasileiro batalhador, que pega ônibus, que lava vasilhas, e que tem problemas semelhantes aos nossos, me agrada demais. Crescemos dentro da literatura estrangeira e sendo inundados com sua cultura, seus costumes, fatores que contribuíram para fortalecer o preconceito com a literatura nacional.

Sempre que escrevo crítica de algum livro nacional, reforço que tanto os autores da nova geração, quanto os clássicos, precisam ser lidos e divulgados. Nossa literatura é rica e precisa ser valorizada.

Dito isso, vamos a crítica…

Quem já levou um fora sabe que o dia seguinte é marcante e decisivo. No caso de Melissa, O dia depois do fora, ou vários dele, serão de reflexões e mudanças profundas em sua vida. O fora veio do namorado perfeito, em uma bolha perfeita criada pela futura dentista Melissa. E é sobre essa bolha que trata os primeiros capítulos da trama.

Aqui, entra um toque legal da escrita de Laura, com detalhes e descrições perfeitas, ela nos posiciona em um lugar privilegiado da história de Melissa, arrancando de nós diversas emoções. Eu ri, chorei, xinguei, refleti junto com a personagem e me diverti bastante com essa leitura.

Criar essa conexão entre o leitor e o personagem é muito difícil, porém, cada toque da nossa mineiridade, cada nome, cada descrição, é tão afetivo, que gera uma familiaridade tão legal que vemos as páginas e os dias de Melissa passar.

“Cumprimento uns conhecidos que estão comendo o churrasquinho do QuiVaca sem dar muita ideia. Para que passar recibo de que andei chorando? A rádio-vizinhança é mais rápida que velocidade cinco do Créu.” (pág.14)

Melissa precisa sair da bolha que a afastou das pessoas que verdadeiramente ama, parar de viver uma vida egoísta, assumir quem é e suas origens. Assim, ela embarca em um looping, com direito a fada madrinha (consciência pesada) vivendo O dia depois do fora e outros momentos decisivos, até resolver todos os conflitos e desavenças com a família, amigos, amor verdadeiro e colegas de faculdade.

“E eu precisei repetir centenas de minutos desse maldito dia depois do fora para aceitar, conformar, assentir, acolher, aquiescer e acatar a minha realidade. E tive que aprender isso com quem veio ao mundo ao meu lado.” (pág.66)

O dia depois do fora tem personagens com histórias surpreendentes e de fácil identificação. A história de Melissa se confunde com a nossa em tantos sentidos que torna a leitura mais prazerosa.

Vale a pena dedicar seu tempo a leitura de Laura Conrado e suas histórias incríveis.  

Conheça mais sobre a Laura clicando aqui 

O Dia depois do fora é uma publicação da Editora Gutenberg, que entregou uma capa linda em uma edição confortável à leitura, com letras grandes e folhas amareladas. 

Um agradecimento especial a assessoria da Festa Literária de Sabará que nos presenteou com o livro na divulgação do evento.

No Resenhando você encontra resenhas de todos os gêneros literários.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário