Olá, amigos!

Ao ler o título acima, provavelmente você já sabe qual é o assunto da coluna nesta semana. Sim, vamos falar de Supernatural. E essa é uma série muito controversa e por vários motivos: tem os que gostam e acompanham até hoje, os que gostam apenas das cinco primeiras temporadas e acham que ela deveria ter acabado ali e os que não assistem porque acreditam que a série é o que há de mais assustador no universo do terror. Sim, essas pessoas existem! Mas gostando ou não, é fato que Supernatural chega a sua 13ª temporada (estreou nos EUA na última quinta, dia 12).

E ao logo dessas 13 temporadas já vimos de tudo: lendas urbanas, demônios, anjos, apocalipse, pactos, seres sobrenaturais, mortes e ressurreições, enfim… São tantos acontecimentos que é mais do que certo perguntar: o que Supernatural ainda tem para contar? Bom, eu não sou do tipo de fã que idolatra as coisas. Eu classifico a série por fases: a melhor delas vai da 1ª até a 5ª temporada, apesar de isso ser algo unanime. Neste período a série tem excelentes temporadas e alguns episódios ruins.  A 6ª temporada, que conta sobre o regresso do Sam do inferno,  sem a alma, têm episódios bons, mas a temporada em si deixa a desejar.  A 7ª é, em minha opinião, a pior delas. É arrastada e tem a pior morte da série, a do Bob. Da 8ª até a 12ª, temos alguns (raros) bons episódios em temporadas irregulares. E o que esperar desta nova temporada?

Bom, alguma coisa já sabemos, como o anunciado crossover com Scooby doo, a volta de Castiel do mundo dos mortos e uma novidade: segundo um dos produtores, Sam e Dean estarão ainda mais sozinhos, agora com um Nefilim, filho de Lúcifer com uma humana, para cuidar. O primeiro episódio não trouxe surpresas, não foi ruim, mas também não empolgou como outrora. No quesito audiência, a série foi bem. Foi a terceira melhor estreia da The CW, ficando atrás de The Flash e Riverdale, mas a frente de Supergirl, Legends of Tomorrow e Arrow. Um feito! Mas a verdade é que a série tem sinais claros de desgaste e é inevitável dizer que um final para a história é algo urgente. Informações dão conta de que ela termina na 14ª temporada, com um total de 300 episódios.

Se na TV o fim está próximo, no mercado literário a série segue com boas histórias: ao todo já foram lançados no Brasil sete livros, sendo quatro publicações com histórias ‘independentes’ que acontecem entre intervalos de episódios da série. Em breve, as resenhas estarão aqui no LiteralMente,Uai, mas isso é assunto para um outro momento…

A coluna  Território Livre é publicada aqui toda quarta-feira. Converse com o colunista.

Envie um e-mail para deni@literalmenteuai.com.br

Gosta de séries e filmes. Acesse a coluna Livros ou Adaptações.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário