História afetiva de leitores e bibliotecas em BH

Projeto vai registrar em livro e exposição, as vivências dos moradores de Belo Horizonte, sua história afetiva nos espaços de leitura.

Aberta à população, a iniciativa também inclui colaboração e depoimentos de belo-horizontinos com participação ativa no setor literário.

“Por meio de diversas vozes, queremos contar as muitas histórias de leitores, leituras e bibliotecas na cidade, por acreditarmos que ler e escrever são imprescindíveis em projetos de desenvolvimento humano”, afirma Cleide Fernandes, bibliotecária e coordenadora do projeto viabilizado por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Para colher os depoimentos dos moradores de BH, está no ar a campanha “Quais são suas histórias e trajetórias de leitura em Belo Horizonte?”, veiculada nas redes sociais do projeto (@historiaafetivabh).

Os relatos deverāo ser encaminhados para o email historiaafetivabh@gmail.com até o dia 8 agosto. Aqueles que forem selecionados, integrarão um dos capítulos do livro.

Os depoimentos serão transformados em livro, que será lançado em outubro deste ano, com distribuição gratuita, e disponibilizado em bibliotecas da cidade. Os relatos integrarão também uma exposição itinerante que irá percorrer centros culturais de BH.

Vozes distintas da cidade

O livro História Afetiva de Leitores de Bibliotecas de Belo Horizonte contará ainda com depoimentos de moradores da cidade que atuam na criação e produção literárias, na formação de profissionais e na promoção do acesso à leitura. 

As entrevistas estão sendo realizadas pelas pesquisadoras na área de leitura e bibliotecas Fabíola Farias e Maria da Conceição Carvalho e, também, pela bibliotecária Cleide Fernandes.

Mais do que registrar um aspecto importante da história cultural da cidade, de acordo com Cleide Fernandes, o projeto também deverá revelar oportunidades e desafios na área da leitura. “As trajetórias de leitores, suas maneiras e lugares de ler, incluindo as bibliotecas, se apresentam como um recorte para pensar o acesso a bens culturais na capital mineira, suas ofertas e exclusões”.

O projeto é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.

Projeto História Afetiva de Leitores de Bibliotecas em Belo Horizonte

Envie sua contribuição de até 2.500 caracteres para historiaafetivabh@gmail.com até o dia 08 de agosto. 

Ilustraçäo (anexo): Anna Cunha.

Mais novidades do mundo literário, clique aqui

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário