garrafa de veneno
garrafa de veneno

 

Corrupção

 

Ser humano

É ser corruptível

Corromper-se 

É putrefrar-se,

Pedaços da alma

Envenenados

Pela ganância…

 

Envenenamos

O outro

Tentando justificar

A nossa falha

Com a do outro

 

Assim…

Aos poucos

Me embriaguei

Desse doce sabor

De abandonar a ética

Talvez seja 

Da nossa genética

Por isso,

Tornei-me corrupto

 

Cansado da mesma rotina? Leia um poema e veja o mundo com outro olhar! 

 

ESTRELA CADENTE

Mude Tudo

*A imagem de destaque foi retirada do banco de imagens do site canva.

 

Se você além de gostar de poesia, também escreve, divulgue aqui.

Envie seu texto para contato@literalmenteuai.com.br

 

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário