Biblioteca Pública Estadual: Mais de 500 mil livros para a sua a meta de leitura

2019 já começou e, com ele, vieram metas para diversos campos da vida. Tudo para fazer do novo ano um ano incrível!

Agora, nos conte uma coisa: já fez sua meta de leitura para 2019?

Quais livros? Quantos? Autores? Gêneros? Nacionais? Internacionais? Ufa… dá para ser bem eclético na construção dessa lista. E, para quem é de Belo Horizonte e Região Metropolitana, não dá para usar a desculpa de não ter os livros para ler. Sabe por quê?

A Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais, que fica na Praça da Liberdade, tem um acervo de mais de 570 mil exemplares que você pode consultar pela internet. E, sabe o que é mais legal? Para fazer sua carteirinha de leitor e começar a usufruir desse paraíso literário, é muito simples e barato. É só comparecer a biblioteca com os seguintes itens:

– Documento com foto;

– Comprovante de endereço de BH ou Região Metropolitana recente (dos últimos dois meses). O comprovante precisa estar no nome ou sobrenome de quem pretende fazer a carteirinha e ter passado pelo correio;

– Contribuição de R$3,00; 

– Menores de 16 anos precisam estar acompanhados por um dos pais ou responsável ou apresentar uma autorização assinado por eles.

Pronto! É só isso. 

Só fique atento(a) ao horário de atendimento para fazer a carteirinha: de 2ª a 6ª feira, de 10h às 17h30; e sábado, de 8h às 11h30.

  

 

Sua meta de leitura na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais

Ok! Agora que você já sabe como fazer sua carteirinha de leitor, vamos te dar motivos para fazer sua meta de leitura para 2019 com os livros da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais:

  • Milhares de livros por apenas R$3,00: após fazer a carteirinha, você tem acesso a um acervo gigante e livros de vários gêneros, países e autores, podendo deixar sua meta de leitura ainda mais interessante;

  • Falta de espaço para mais livros: se sua casa já não tem mais espaço para livros e você quer livros diferentes para sua meta de leitura de 2019, ler os exemplares disponíveis na biblioteca é uma ótima solução;

  • Cantinho tranquilo para leitura: se você ainda não conhece a Biblioteca Pública Estadual, precisa fazer uma visitinha. Por lá, a gente encontra cantinhos muito bons e tranquilos para a leitura. Então, você já pode ir lá com sua carteirinha, escolher o livro e ler com tranquilidade;
Imagem: Josiane Gonçalves
  • Renovação do empréstimo pela internet: se não der tempo de ler dentro do prazo, não precisa ir à biblioteca para renovar. No site tem um espaço para efetuar a renovação sem sair de casa;

  • Livros para diferentes públicos: a biblioteca tem diversos setores, como setor infantojuvenil, braille, referência e estudos e hemeroteca histórica.

Ah, e que tal praticar o desapego e doar aquele livro que você já leu e não pretende ler novamente? A Biblioteca Pública Estadual também recebe doações. Saiba como, clique aqui!

 

Opinião de quem já tem carteirinha de leitor

Lorena Oliveira, 25, educadora física

“Fiz minha carteirinha quando estava começando a faculdade, lá em 2011. A ideia era utilizar a biblioteca para pesquisas acadêmicas, mas, com o tempo, comecei a pegar livros diversos. Super recomendo que as pessoas façam seus cadastros e comecem a aproveitar o mundo literário que a biblioteca proporciona. Além disso, o espaço é ótimo para relaxar e ler com tranquilidade em meio à movimentação de BH”. 

Thais Campolina Silva

Thais Campolina Silva, 35, analista de planejamento

“Comecei a ir ainda criança, levada pela minha tia, que é professora. Na adolescência, voltei para fazer trabalhos escolares (ainda não tinham as facilidades da internet) e fiz minha carteirinha. Isso me fez mergulhar num mundo de possibilidades. Li de Agatha Christie a Nelson Rodrigues, de Aldous Huxley a Paulo Coelho. Fiquei devendo 2 livros por 7 anos. Quando fui devolver, a multa chegava a R$ 1.200,00. Fiz a doação de 150 livros para abater a dívida e, com isso, pude voltar a pegar, além de fazer a carteirinha para minha filha que é adolescente. Criamos a rotina de ir à biblioteca de 15 em 15 dias devolver e pegar novos”.

 

Rúbia Costa

Rúbia Costa, 26, jornalista

“Tenho [a carteirinha] há quase um ano. Já queria fazer bem antes, desde a faculdade, mas a falta de tempo não deixava. Em 2018, estava investindo em um concurso público e a biblioteca me ajudou. Gosto do ambiente, que é acolhedor, da localização, mas o número de exemplares deixa a desejar. Atrapalha muito quem precisa se informar ou buscar um livro específico da sua área”.

 

 

Anúncios

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário