Eclipse Solar

O Dia Conheceu a Lua

 

No meio do verão

O sol brilhava

Quando dia

E a lua

Iluminava

Quando noite

 

Sempre sozinhos

Brilhando

no alto do céu

Nem mesmo

A companhia

Das estrelas

E das nuvens

Podia espantar

A solidão

De brilhar

Mais que

Qualquer outro

 

Por um breve momento

Os corpos celestes

No mesmo ritmo

Fizeram Dia e Lua

Se cruzarem

Pela primeira vez

Seus brilhos exagerados

Foram ofuscados

Neutralizados

 

Não tem felicidade maior

Do que não estar só!

Aquele ínfimo instante

Foi o suficiente

Para criar um sentimento

Que é eterno…

 

O sol corre para se pôr

Para que possa

Vislumbrar a Lua…

Ele sabia, era amor

 

A lua esperava

O cair da noite

Para ver o sol

Ali, ao longe

Tão brilhante

Quanto dias dourados

Ela sabia, o amava

 

Ambos esperavam

Milênios para se amar

Por uma única hora

Mas…não era bem assim

A verdade é que

Eles se amam a todo instante

 

Gostou do que leu? se inspire! leia mais:

 

Fim De Ano

Cavalinho Azul 

 

 

Se você além de gostar de poesia, também escreve, divulgue aqui.

Envie seu texto para contato@literalmenteuai.com.br

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário