Aquecimento Bienal do Livro do Rio 2019

Atualizado em 1/07/2019

A 19º edição da Bienal do Livro do Rio será realizada de 30 de agosto a 8 de setembro.

Faltando menos de 4 meses para o maior evento literário do Brasil, a organização da Bienal do Livro do Rio, promete novidades e muitas atrações.

Por isso preparamos um panorama com todas as novidades já anunciadas. Atualizaremos essa News sempre que houver novas informações.  

Nova identidade visual: Com o slogan “Venha, Viva, Conte. Muito além de um mundo de histórias”, a Bienal do Livro do Rio reforça o encanto e a magia que só a literatura é capaz de proporcionar. Livros são transformados em pipas que se espalham para reforçar a variedade de possibilidades oferecidas pela Bienal e chamar os visitantes a explorar cada experiência que o universo do festival proporciona. 

Para a vice-presidente do SNEL, Mariana Zahar, o sucesso da Bienal impulsiona sempre novos desafios. “Na Bienal cabem muitos públicos diferentes e a nova identidade visual conseguiu materializar muito bem isso”, destaca.

A estrutura: A principal novidade deste ano será na estrutura. A planta do evento foi redesenhada afim de dar mais conforto ao público e aos expositores. A entrada do evento foi alterada em vez de entrar direto na área de exposição, os visitantes entrarão pelo Pavilhão das Artes, tendo acesso direto aos três pavilhões totalmente dedicados à literatura.

Um espaço dedicado à filosofia e negócios, reunindo tudo sobre a nova literatura voltada para melhorar a qualidade de vida, e uma área para as pequenas editoras são novas propostas apresentadas pela organização.

O Fórum de Educação, que tem patrocínio da Microsoft foi ampliado afim de oferecer uma programação especial voltada para educadores e professores. A ideia é que além de participar do evento, o educador possa se aperfeiçoar e ter acesso a inovações. No “Talk das Editoras”, os professores poderão ainda, interagir diretamente com quem produz os livros que eles usam em sala de aula, dando retorno sobre suas impressões e sugestões.

Para Marcos da Veiga Pereira, presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), o espaço é essencial para a construção do hábito da leitura nas próximas gerações: “A missão da Bienal do Livro é mostrar a importância da leitura para construção da cidadania brasileira. O Fórum de Educação é uma ótima oportunidade de reunir professores, autores e pensadores para discutir os desafios de criarmos efetivamente uma nação que tenha apreço pelo hábito de ler, um prazer que deve fazer parte da rotina de todos os indivíduos”.

O Fórum da Educação tem curadoria da Martha Ribas, Carolina Sanches e Rona Ranning, do LER CONECTA – coletivo de experiências, ideias, pessoas, leituras e encontros, que investe na Educação Cultural de professores, crianças e pais.

Arena Jovem e o Café Literário: Os espaços dedicados a bate-papo com escritores, terão presença garantida no evento de 2019. Sucesso nas edições anteriores, segundo o site Publishnews, o público que passou pela Arena Jovem registrou mais de 340% de aumento em relação a edição de 2015. Já no Café Literário houve um aumento de 25%. 

A curadoria da Arena Jovem fica por conta da premiada autora Rosane Svartman. Já o Café Literário terá a curadoria da jornalista Mànya Millen.

País homenageado: As bienais do Rio e de São Paulo tem como marca o intercâmbio literário entre países. O objetivo é apresentar a literatura desses países, seus autores e tradições. Neste ano, o país homenageado pela Bienal do Livro do Rio será o Japão.

Como parte da programação uma delegação de autores japoneses desembarcará na Cidade Maravilhosa. Os brasileiros terão a chance de aproximar de outros elementos da cultura nipônica, além de conhecer um pouco mais sobre mangás e games. Haverá ainda um espaço voltado à filosofia e negócios, entre outras inovações.

Quatro autores japoneses confirmam presença na Bienal do Rio: 

O cineasta e desenhista Macoto Tezka – filho de Osamu Tezuka, o “Deus do Mangá” –, a escritora Kanae Minato, a professora de artes Masami Toku e a artista de mangá Reiko Okano.

Além da rica literatura japonesa, o público terá a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre mangás e games, narrativas que comprovam a multiplicidade que já, habitualmente, se encontra na Bienal, além de poder se aproximar de outros temas presentes na cultura nipônica.

Escritora homenageada: Ana Maria Machado será homenageada na XIX Edição da Bienal Internacional do Livro Rio pelos seus 50 anos de carreira. Toda a obra da autora, da literatura infantil aos ensaios e romances, terá destaque no festival, que acontece de 30 de agosto a 8 de setembro no Riocentro. A primeira mesa do Café Literário, no dia 30 de agosto, às 17h, será dedicada a ela. A escritora conversa sobre as cinco décadas dedicadas à literatura com o anfitrião da Bienal do Livro Rio, Marcos Pereira, presidente do Sindicato dos Editores de Livros (SNEL).

Venda de ingressos já começou: A venda de ingressos da XIX Bienal Internacional do Livro, que acontece de 30 de agosto a 08 de setembro, começou no domingo (30). As entradas custam R$ 30 (R$ 15, meia entrada) e podem ser garantidas no site oficial (www.bienaldolivro.com.br), com validade para qualquer um dos dez dias do evento. Quem preferir, pode adquiri-las na bilheteria do Centro Cultural Solar de Botafogo, de terça a domingo, das 15h às 19h30, e localizada na Rua General Polidoro, 180 – Botafogo.

Boulevard do livro: Uma área dedicada a editoras de menor porte. Com 400 m², o espaço contará com cerca de 16 estandes de 15m² que já virão mobiliados.

“Os nove dias de evento são muito onerosos para algumas editoras, principalmente de fora do Rio de Janeiro, que com o Boulevard do Livro têm a oportunidade de expor seus catálogos, com um promotor próprio, e contar com a operação comercial e logística de um parceiro muito conceituado”, destaca Marcos da Veiga Pereira, Presidente do SNEL.

Atrações confirmadas: A Bienal Internacional do Livro Rio já tem oito autores internacionais com participação confirmada no maior evento literário do país. Veja aqui

O poder da Bienal do Livro:

A Bienal do Livro realizada em vários estados, vem para mostrar que ainda há esperança para a literatura no Brasil. Os leitores comparecem em massa e em cada edição há recordes a serem quebrados.

Leia aqui: A grandiosidade de Bienal do Livro de São Paulo

Assim como em São Paulo, a última edição da Bienal do Livro Rio bateu recorde de público com mais de 640 mil visitantes. Os dados impressionam, cerca de 520 editoras, livrarias e distribuidoras estiveram presentes no evento. Foram mais de 300 autores e convidados, em 360 horas de programação cultural e 190 sessões de autógrafos.

Em Minas, a última edição da Bienal do Livro de BH foi realizada em 2016. Não existem rumores tão pouco expectativas para uma nova edição.

A Bienal do Livro do Rio é realizada pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e a Fagga l GL Events Exhibitions.

Vem ler outras notícias do universo literário. Clique aqui!

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário