Topo da montanha

A Escalada

 

No pé da montanha

Sinto a esperança

E o desejo de alcançar

O  topo

 

Ainda que mal o veja

Vejo se não

As nuvens

E o céu enegrecido

Pelo vindouro

De uma tempestade

 

Começo a subir

Sem pestanejar

O caminho é longo

A subida é íngreme

E repleta de pedras

As dificuldades

São muitas

 

Sem demora

A tempestade ruge

Por sobre mim

Me abrigo

E espero o

Tempo agir

E  trazer

Novamente a luz

 

Me coloco a andar

Sem desistir

Sem descansar

Porque sei que

A jornada me fortalece

E que lá no topo

Toda a dificuldade

Desaparece

E a visão lá de cima

É simplesmente deslumbrante!

 

Gostou do que leu? se inspire! leia mais:

 

Coração de Asas

Ônibus Lotado

 

 

Se você além de gostar de poesia, também escreve, divulgue aqui.

Envie seu texto para contato@literalmenteuai.com.br

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário