Primeiro dia de aula: Da empolgação ao choro!

O primeiro dia de aula de um filho a gente nunca esquece. É um dia repleto de emoções. As crianças vão da empolgação em ir para a escola pela primeira vez, ao choro no momento em que viramos as costas e eles ficam na salinha sem a presença de alguém conhecido.

No primeiro dia de aula da Maria, minha mãe me disse que esse era mais um nó que estávamos desfazendo na nossa relação. Nos soltamos no momento de cortar o cordão umbilical, depois na volta da licença maternidade e agora na hora de ir para a escola e começar o primeiro passo para sua independência.

E é realmente isso que sentimos. Estamos ali com o coração na mão, mas temos que ensinar eles a seguirem seus próprios caminhos.

Maria no seu primeiro dia de Aula (antes de começar a chorar)

Eu já tinha visto meus sobrinhos passarem por essa fase, e várias mães que também já passaram haviam me contado um pouco sobre suas experiências. Mas quando sentimos na pele tudo fica mais intenso.

No primeiro dia de aula da Maria ela estava super empolgada. Tínhamos comprado juntas a mochila da mulher maravilha que ela tanto queria e ela estava radiante em conhecer a escolinha.

Ela foi logo entrando, sentou na cadeirinha e começou a brincar. Eu fiquei surpresa, mas de repente ela olhou para os lados e viu alguns coleguinhas chorando, nesse momento ela percebeu que eu e o papai tínhamos saído da sala, foi atrás e começou a chorar.

Ainda estávamos do lado de fora, peguei ela no colo e fui tentar conversar mais uma vez. Expliquei que eu voltaria para buscá-la e que seria muito legal. Tive que deixar ela lá, chorando e gritando que queria a mamãe. Doeu deixar ela chorando, mas sei que é preciso e que daqui a pouco ela vai amar.

Quando fui buscá-la no final, ela ainda estava com os olhinhos cheios de lágrimas. Me deu um abraço muito forte e disse que achou que eu não fosse voltar. Meu coração se despedaçou nesse momento, mas percebi que ela aprendeu que eu sempre voltaria.

Nos dias seguintes ela também chorou no início, mas no final da aula já estava brincando e vinha falando que o dia foi muito legal. Em um dos dias ela começou a chorar no momento de tomar banho e ficou dizendo que não queria ir. A cada dia eu conversava mais e demonstrava que a entendia, mas que ir a escola era preciso.

Ver que ela estava com uma professora dedicada que a acalentava com carinho fez toda a diferença na minha experiência de deixar ela chorando. E ouvir as palavras da minha das outras mães que também já passaram por isso me dava a certeza de que rapidinho essa fase ficaria mais fácil.

Ainda está difícil deixar ela chorando, mas vida de mãe é assim, cada dia vivemos novas e maravilhosas emoções. Sou grata todos os dias por poder viver todas essas fases com minha princesa!

Gostou da coluna? Leia também sobre passeio com crianças e nos conte onde você gosta de passear com seus pequenos.

 

A coluna LiteralMente,mae! é publicada quinzenalmente aos domingos. As opiniões e fatos não refletem necessariamente a opinião de todas as mães, mas sim a vivência da colunista.

Quer trocar experiências comigo? Envie e-mail para gabriela@literalmenteuai.com.br

Anúncios

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário