‘No princípio, o anjo Lúcifer foi expulso do céu e condenado a viver no inferno eternamente. Até que decidiu tirar férias… ’

Quero ser amigo do Lucifer. Ei, calma! Não é bem o que você está pensando… Estou falando do personagem interpretado por Tom Ellis na série da Fox. É bem verdade que Ellis interpreta o arcanjo Lúcifer mesmo, aquele que Deus condenou como o senhor do inferno. Na série, Lucifer Morningstar está entediado do inferno e resolve largar tudo e viver na Terra, escolhendo a cidade de Los Angeles para tirar férias.

A vida de Lucifer na terra tem uma reviravolta assim que uma celebridade que contou com sua ajuda para chegar a fama é assassinada. Tentando resolver o caso para punir o culpado, Lucifer conhece a detetive Chloe Decker. A partir daí os dois formam uma dupla e começam a trabalhar juntos para desvendar crimes na cidade.

Imagem: internet

Em meio aos casos, os acontecimentos paralelos deixam a série bem interessante. Não se preocupe. Nessa coluna, você não verá spoilers. Até porque só assisti a 1ª temporada… Mas se você não conhece a série, tentarei te convencer a assisti-la. Em primeiro lugar, não se deixe levar pelo nome. Mesmo falando do diabo, Lucifer não é uma série de horror. Muito pelo contrário! A temática é policial, comédia, mistério e fantasia. Tem um pouquinho de terror, mas nada que você não aguente.

Quando disse lá em cima que queria ser amigo do Lucifer é porque ele é engraçado, sarcástico, e até chato, é verdade, mas o personagem é extremamente agradável e a química com a Detetive Decker é sensacional. Aliás, Lúcifer é extremamente vulnerável na presença dela. Isso mostra que até o ‘Demonho’ tem suas fraquezas.

Entre as grandes sacadas estão o fato de Lúcifer fazer terapia com a Dra. Linda Martin (cenas engraçadíssimas), ser avesso a crianças, mas se dar super bem com a Trixie, filha da Detetive Chloe, e o mais legal: a desconstrução do personagem principal. Lúcifer mostra o demônio como o responsável de punir o mal e não causá-lo, como somos ‘treinados’ a acreditar.

Claro que Lucifer não é a melhor série do mundo. Longe disso, mas funciona muito bem. A química entre os protagonistas Tom Ellis e Lauren German é incrível. O elenco de apoio é bem legal também. Destaque para Lesley-Ann Brant, a demônia Mazikeen, fiel escudeira de Lucifer.  A série foi uma grata surpresa pra mim. Há tempos ela estava na minha lista de séries para assistir e eu ia sempre procrastinando (sou mestre nisso em se tratando de séries), mas me surpreendi positivamente.

Fica aí a dica: se você ainda não conhece, pode preparar a pipoca e se jogar em uma maratona sem medo. Ao todo são três temporadas, sendo que a terceira ainda está em exibição. Vale muito a pena!

A coluna  Território Livre é publicada aqui toda quarta-feira. Converse com o colunista.
Envie um e-mail para deni@literalmenteuai.com.br

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário