Além de diversas outras questões, o confinamento causado pela pandemia do novo coronavírus gerou um aumento alarmante nos casos de violência doméstica e feminicídio em diversos estados do Brasil. Seja qual for o tipo de violência, ela é uma das consequências dos relacionamentos abusivos. Para elucidar esse tema tão necessário, a Editora Planeta lança pelo selo Paidós O amor não dói, da Dra. Anahy D’Amico.

O livro

Em O amor não dói, a psicoterapeuta explica como essas relações problemáticas surgem, abordando questões como a maneira como as mulheres são vistas na sociedade, a falta de repertório sobre relacionamentos saudáveis e o medo do abandono, constante em um país com mais de 6 milhões de indivíduos cujo nome do pai não é mencionado no registro de nascimento. No decorrer das páginas, ela oferece ferramentas para que as leitoras aprendam a se conhecer melhor e a optarem por si mesmas dentro das relações. “O relacionamento saudável é fruto do amor que você sente por si mesma, do merecimento que acredita ter. Ele é, acima de tudo, uma dinâmica de respeito. Os dois lados se respeitam e se compreendem”, ela afirma.

Amor não dói

Na obra, ela discorre sobre as diversas características do amor saudável, como livre, generoso, espelho, independente, gentil, carinhoso e respeitoso, além de incentivar a sororidade, ressaltando a importância do acolhimento que precisam dar a volta por cima por parte de outras mulheres e desencorajando os preconceitos sociais e as críticas superficiais. “Precisamos de alguma consciência de classe para nos sentirmos seguras e acolhidas no dia em que for preciso reconhecer, enfrentar ou abandonar um abusador.” Com O amor não dói, Dra. Anahy busca trazer consciência e conforto para as leitoras que enfrentam a questão ou conhecem alguém passando pelo problema. A vocação da autora para a psicologia surgiu desde que era pequena: tendo um irmão com paralisia cerebral, e que por isso precisava de atenção e cuidados intensos, ela cresceu sem se sentir vista. “Sabia que tinha que ser assim, que ele precisava de muito mais do que eu, mas isso deixou muitas marcas em mim, e formou a terapeuta que eu sou. Por ter vivido as minhas dores desprezadas, essa se tornou a minha busca: oferecer acolhimento, compreensão para as outras pessoas, ver o outro”.

SOBRE A AUTORA

Anahy D’amico é psicoterapeuta e terapeuta sexual. Há 16 anos participa do programa Casos de Família, exibido nas tardes do SBT. Também comanda o seu próprio canal no Youtube, o Papo com Anahy D’Amico, com mais de 800 mil seguidores. O amor não dói é o seu primeiro livro. Psicóloga há mais de 30 anos atendendo majoritariamente mulheres e vivendo suas dores e seus problemas, a autora já teve incontáveis contatos com o problema. “Nunca consegui me calar diante de mulheres que vivem relações desiguais e abusivas. Em todas essas frentes, aprendi uma lição: nós temos o melhor radar do mundo para entender se situações, pessoas e oportunidades são boas ou não.”, ela afirma no livro. De acordo com a Dra. Anahy, reconhecer relacionamentos abusivos requer autoconhecimento, pois não é fácil desconstruir o que somos e modificar nossa visão de mundo, relacionamentos, expectativas e necessidades.

Mais novidades do mundo literário, clique aqui

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário