Lançamento nacional “E se houvesse amanhã” promete surpreender leitores

O que você faria se, em um dia qualquer, a morte aparecesse para uma conversa sincera? No encontro inusitado a médica Linda, protagonista do lançamento “E se houvesse amanhã”, teve uma conversa franca com a entidade e mudou as próprias concepções de vida.

A história recheada de lágrimas e fortes emoções transmite um lembrete da autora – e também médica – Anne C. Beker aos leitores: a importância de cuidar da saúde mental e de valorizar cada momento com pessoas amadas.

Não é fácil passar por um relacionamento conturbado com um homem ganancioso e tóxico, pior ainda é viver fases depressivas e pensar em tirar a própria vida. Essa é a realidade enfrentada por Linda no romance E se houvesse amanhã, lançamento independente da escritora e pediatra Anne C. Beker.

Nesta obra, o leitor acompanha uma médica que apesar dos desafios impostos pela vida, nunca parou de lutar para poder ajudar outras pessoas. Dedicada à profissão, o destino de Linda se cruza com Charles, um paciente que tentou suicidar-se e acaba parando na UTI.

Ao salvar o homem, há muito tempo convicto de que não valia a pena viver, eles criam uma conexão inexplicável e a moça compreende o que é amar de verdade. Mas, é o encontro com a Morte personificada que muda completamente a perspectiva da protagonista: em um diálogo franco com o ser temido por levar as almas dos humanos, ela descobre o verdadeiro sentido da própria existência.

[…] tive uma experiência muito louca e, acredite se quiser, conversei com a Morte, pois eu quase fiz igual a você. Ela me convenceu do contrário. Além disso ela me mostrou, de certa forma, que você é uma ótima pessoa, que, como eu, passou por muita coisa. Eu entendo o que você fez, mas eu estou aqui para pedir uma chance. As lembranças vão continuar. Elas vão doer. As feridas vão se abrir de tempos em tempos, mas se nós nos apoiarmos, elas vão cicatrizar em algum momento.
(E se houvesse amanhã, p. 112)

Dividido em 20 capítulos e um epílogo, Anne C. Beker vai mais fundo ao abordar questões humanitárias e lidar com temas delicados como depressão, tentativa de suicídio e traição. E se houvesse amanhã é, sobretudo, uma história de esperança, amor, recomeços e segundas chances.

Anne C. Beker atua como médica endocrinologista pediátrica na capital paulista, cidade onde nasceu. Desde pequena apaixonada por livros e literatura. Iniciou escrevendo poesias e poemas, que não chegaram a ser publicados. Após muitas leituras e alguns cursos de técnica de escrita, decidiu se arriscar com algumas ideias e escreveu o primeiro livro “Revisitando o passado”. Desde então, não parou mais.

FICHA TÉCNICA
Título: E se houvesse amanhã

Autora: Anne C. Beker
Edição: 1ª ed., 2023
Editora: publicação independente
Formato: digital e físico
Páginas: 139
Preço (eBook): R$ 16,00
Onde encontrarAmazon
Disponível no Kindle Unlimited

Mais novidades do mundo literário, continue navegando!

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *