Tic-Tic: O elástico invisível do coração

Tic-Tic: o elástico invisível do coração (Acolá Editora) surge a partir de uma experiência materno-afetiva, da autora Graziela Andrade.

Na história, a filha Liz revela um “segredo” contado por sua mãe para que elas possam se distanciar sem tristeza. Trata-se de um elástico invisível nascido no coração delas e que, assim, permite que elas possam ir e vir com a garantia de não se perderem uma da outra.

As poéticas ilustrações, em aquarela, são da artista portuguesa Maria Rocha e criam uma atmosfera sensível que conversa com a fantasia e alegria das crianças.

Tic-Tic: o elástico invisível do coração, marca a estreia de Graziela Andrade na literatura infantil. Outros dois livros infantis estão previstos para lançamento: ainda em 2020, “Mamãe Bel”, uma espécie de continuidade da família Tic-Tic, mas que está centralizado nas questões enfrentadas pela mãe contemporânea.

Para 2021, “Isadorinha, pensa e dança”, que surgiu quando a autora recebeu a bolsa de fomento à literatura da Biblioteca Nacional com o projeto homônimo, que deu origem à obra, na qual se apresentam questões do feminino na infância, tendo como linha condutora a história da bailarina Isadora Duncan.

Graziela Andrade é também autora de diversas publicações de caráter científico e artístico, incluindo dois livros derivados de sua tese de doutorado: “Corpografias em Dança: da experiência do corpo sensível entre a informação e a gestualidade” (ED. Scriptum, BH, 2017) e “Corpographies en Danse: Les traces sensible du corps dans l’espace” (Ed. L’Harmattan, Paris, 2015).  Para saber mais sobre suas publicações clique aqui.

Onde encontrar

No Brasil, pode ser adquirido através do site da autora graandrade.com/tictic pelo preço de R$32,00, com frete já incluído.

Em Belo Horizonte, está disponível, ainda,  na Livraria Quixote. Integra também o portfólio do programa “Conte Outra Vez”, um benefício para clientes Nextel.  

Mais novidades do mundo literário, clique aqui

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário