Capa do livro De tudo o que foi dito

De tudo o que foi dito, uma coletânea da obra de Luiz Roberto Pereira

A Coleção De Versos lança seu segundo título, De tudo o que foi dito, uma coletânea da obra do mineiro Luiz Roberto Pereira. O livro é uma publicação da Comunicação de Fato Editora.

O prefácio, escrito pela poeta Ana Caetano, apresenta a obra de Luiz Roberto Pereira como uma combinação entre: melancolia e reflexão; subjetividade e distanciamento crítico; lirismo e ironia. A poeta também declara que é uma obra madura, percorrendo um caminho original. 

Nascido no Rio de Janeiro, mas criado em Leopoldina (MG), Luiz Roberto Pereira entende que a poesia tem duplo sentido. O primeiro, cercado por silêncios, introspecto, reservas e espera. O outro, acerca do embate do homem com o mundo que ele habita com seus dessemelhantes. Segundo ele, a poesia pode:

Prescindir dos silêncios que a gestaram e tornar-se arte ruidosa, à procura de outros que possam ouvi-la e assim conseguir despertar o humano que adormeceu dentro deles.

Poema de Luiz Roberto Pereira

Medeia

Respeite os inocentes / que não pediram para estar presentes / nada sabiam dos fatos passados / não conheciam as regras do jogo / nem mesmo que elas poderiam mudar / Respeite os inocentes / pelo pouco tempo de vida / pelo olhar assustado e reticente / pois não sabiam da tua ferida / nem são culpados por ela sangrar.

Coleção De Versos

A Coleção De Versos é dedicada à poesia. O primeiro título é Rio Doce Rio, de José Carlos Aragão, com um único e extenso poema sobre a destruição do Rio Doce pelo rompimento da barragem da Samarco, no município de Mariana, em 2015.

Mais novidades do mundo literário, continue navegando

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário