Capa do livro Rato de Redação - Sig e a História do Pasquim

Rato de Redação – Sig e a História do Pasquim, livro resgata história de resistência ao período ditatorial 

Com o AI-5, Ato Institucional emitido em 1968, a ditadura militar no Brasil tomou contornos mais violentos. Entre as respostas da sociedade, temos o surgimento do semanário O Pasquim, representante do jornalismo alternativo e oposição ao governo ditatorial. Resgatando a história do tabloide,  o jornalista, editor literário e produtor cultural Márcio Pinheiro escreveu Rato de Redação – Sig e a História do Pasquim.

Lançado pela Editora Matrix, a obra percorre os 22 anos de existência do periódico e conta com a participação de Sig, o rato símbolo do semanário, para fazer o resgate histórico. O personagem foi desenhado pelo cartunista Jaguar. O Pasquim ficou conhecido por levantar sua voz crítica e sarcástica contra a ditadura militar no Brasil. 

O livro conta desde a escolha do nome do jornal, a prisão de parte da equipe em 1970, o fim do regime militar, a redemocratização e o fim do periódico em 1991.

Você pode adquirir o livro no site da Editora Matrix

Mais novidades do mundo literário, continue navegando!

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *