Com o lançamento da obra “Flordelis – A Pastora do Diabo”, Ullisses Campbell encerra a trilogia Mulheres Assassinas

A trilogia Mulheres Assassinas do escritor Ullisses Campbell, resgata as histórias de brasileiras condenadas por assassinato em casos que chocaram o país.

Além da narrativa sobre a líder religiosa que matou o marido – “Flordelis – A Pastora do Diabo”, a série conta com os títulos “Suzane – Assassina e manipuladora”, que mergulha no Caso Richthofen, e “Elize Matsunaga – A mulher que esquartejou o marido”, relacionado ao assassinato do herdeiro da indústria de alimentos Yoki. 

Flordelis – A Pastora do Diabo

No livro, Campbell visita os bastidores da infância e adolescência de Flordelis e revela passagens perturbadoras. O sequestro de bebês de mães vulneráveis, os abusos sexuais cometidos contra os “filhos”, as orgias disfarçadas de sessões de purificação, o acesso limitado à comida imposto no lar adotivo, a alcunha de Queturiene que usava durante os rituais e o plano para matar o cônjuge são alguns dos episódios retratados.

Dedicado a desvendar as origens da figura pública que enganou o Brasil com sua fachada benevolente, o jornalista Ullisses Campbell conversou com a mãe, os filhos, parentes e outras pessoas que conheciam intimamente a rotina da assassina. O livro Flordelis – A Pastora do Diabo, lançamento da Matrix Editora, é o resultado destas entrevistas e de um trabalho extenso de pesquisa que durou dois anos.

Ullisses Campbell é jornalista, nascido em Belém do Pará.  Em 25 anos de profissão, sempre exerceu a função de repórter em grandes jornais e revistas nacionais. Ao longo da carreira, ganhou três prêmios Esso de Reportagem e um Embratel de Jornalismo. 

A trilogia Mulheres Assassinas é uma publicação de editora Matrix.

Mais novidades do mundo literário, continue navegando!

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *