Tão Frio

 

Sozinho…

No Vazio

Sem o calor

Com o vento gélido

 

Tocando minha pele

E abraçando-a

fazendo-a arrepiar

E aos poucos…

 

Vou perdendo

O Fôlego……

O coração começa

A bombear devagar

 

E o sangue

Já não consegue

Mais alcançar

Todo meu corpo

 

E por ironia

As extremidades

Começam a se queimar

E um rastro de dor a deixar

 

Me sinto solitário…

Até que ouço

A morte sussurrar

Em meu ouvido

 

Me arrepio até a alma

E por fim me rendo

Desistindo de encontrar

Aquilo que tanto procurei

 

 

Gostou do que leu? Clique aqui para muito mais… leia…releia…poesia busca construir sentidos a partir de poucas palavras U.U!!!

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário