Pulmão em forma de floresta

Salve a Amazônia

 

Nos vendamos para a realidade

Temendo a verdade

Agora forçados a olhar

Vemos nossa mata queimar

Anos de história

Sendo apagados da memória

Muitas vidas e diversidade

Se esvaindo com naturalidade

 

O que ouvimos

É que é normal

Perder todo nosso bioma vegetal

 

Ehh… é difícil de acreditar

O quanto somos ignorantes

Esquecendo das coisas importantes

 

Querem destruir todo nosso ar

Sem ao menos nos deixar opinar

Eu não vou me calar

Frente a opressão

De argumentos infundados

 

Eu vou me levantar

E mostrar minha voz

E a farei  ser ouvida

Por que não vamos juntos?!!

Salvar nossos pulmões

De respirar 

O seu último suspiro de ar

 

Gosta de poesia? Leia mais! 

 

Paralisia do Sono

Ele, O Monstro

 

*A imagem de destaque foi retirada do banco de imagens do site oksigeno.

 

Se você além de gostar de poesia, também escreve, divulgue aqui.

Envie seu texto para contato@literalmenteuai.com.br

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário