Simplesmente Blue | Amy Harmon

Simplesmente Blue é quarto livro da escritora americana Amy Harmon publicado no Brasil.

Harmon é dona de uma escrita fabulosa, com histórias de mulheres fortes e inspiradoras, tendo como pano de fundo o recomeço, a reconstrução e superação.

Uma marca de Amy é apresentar protagonistas mulheres sensatas e lúcidas, que não se vitimizam, ao mesmo tempo em que vão literalmente lutar, como qualquer uma de nós na vida real lutaria, para ter uma vida plena, nem sempre feliz, porque afinal, a vida não é feita apenas de bons momentos.

Foi assim em Beleza Perdida e Correndo Descalça, cujas resenhas figuram sempre no ranking de maiores acessos.

Simplesmente Blue é uma história tão simples, que envolve o leitor justamente pela força despretensiosa da escrita de Harmon, aliada ao enredo envolvente que desperta a curiosidade em torno de uma amizade inacreditável e de como a protagonista irá se reconstruir. Mas é o poder dessa amizade que, de fato prende o leitor.

Blue é uma jovem de 19 anos que, nos dizeres populares seria uma “menina revoltada”. Blue não tem propósito, nem perspectiva de vida. Assumiu o rótulo de vadia e mal-educada e faz de tudo para mantê-lo, em qualquer lugar que esteja. A princípio a empatia com Blue é zero, principalmente com a forma como ela se comporta e trata o novo professor de história, britânico Wilson. 

As aulas de história do professor novato são um charme a parte para o livro. A cada fato histórico, ele destaca um personagem, e consegue aliar esse fato à poesia e literatura. Assim, também participamos desta aula, adquirindo conhecimento ao mesmo que observamos o desenrolar da história. Essa também é uma marca de Harmon, trazer um contexto e um conhecimento bônus para suas histórias. Em Beleza Perdida, adentramos no mundo da guerra, no dia a dia de um soldado que esteve no Iraque, acessando principalmente os efeitos físicos e mentais de um sobrevivente. Já o livro Correndo Descalça é uma obra musical, literária e histórica, trazendo citações e dicas de músicas e livros clássicos, e abrindo para o leitor as lendas e costumes dos índios Navajo, dos fatos históricos que marcaram o país.

As aulas são sensacionais, mas a antipatia de Blue pelo professor é imediata. Ela faz de tudo para constranger e humilhá-lo. Contudo, o embate entre Blue e o senhor Wilson, sobretudo a paciência dele, vai dando lugar a uma amizade, construída pouco a pouco, com confiança e respeito. O mais legal é que o leitor também participa desta construção/desconstrução. Quando Blue baixa a guarda, conseguimos enxergar seus anseios e a verdadeira face encoberta por segredos e as marcas que o passado deixou em sua vida.

Lembro que, passados não justificam ações, mas ajudam a compreender o presente e melhorar seu futuro. É exatamente isso que a escritora proporciona ao leitor. Cada pequena descoberta do passado de uma jovem literalmente sozinha no mundo, é um novo ponto de perspectiva para o futuro de Blue. E a convivência pacífica com Wilson será essencial.

A amizade entre os dois é natural e muito linda!

Assim, descobrimos que o “jeito Blue” de ser é apenas uma máscara que esconde uma fachada de vida triste e sofrida. Sabe aquele ditado “Os humilhados serão exaltados”, pois bem, na vida de Blue é só tombo e humilhação, e o leitor fica a espera de quando e se ela será exaltada (rs). O livro mexe com nosso emocional cada vez que algo dá errado na vida dela. A cena da varanda, antes do lançamento da exposição, me arrancou muitas lágrimas e também despertou meu ódio profundo. É muito difícil ser mulher e viver livre de rótulos.

O livro só pecou naquele clichê do casal que não se assume e fica fazendo birra. 

Além das referências de personagens importantes da história mundial, que fazem todo o sentido dentro do contexto da trama, o livro também apresenta referências literárias, a partir do primeiro nome do professor, e aquela dose impecável de “a vida como ela é”, sofrida, tensa, mas com um final louvável sempre a espreita.

Como sempre, Amy Harmon sutilmente nos apresenta um romance com dramas e problemas mais que reais,  comuns a qualquer um nós e que serve de inspiração para a vida. 

Simplesmente Blue é uma publicação da editora Verus. 

No Resenhando você encontra resenhas de todos os gêneros literários.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário