Amor nos Tempos do Ouro – Marina Carvalho

Sabe os romances que quando a gente termina o livro, está completamente apaixonada? Que passamos as páginas torcendo para que os personagens sejam o mais feliz possível? Com o romance “Amor nos tempos do ouro”, da escritora mineira Marina Carvalho, será exatamente assim. Uma história emocionante, forte, cheia de aventuras e muita paixão é assim que eu definiria essa narrativa linda. Cécile Lavigne é uma jovem franco-portuguesa que perde toda família de uma única vez em um navio e acaba por ficar sozinha no mundo, coisa que já é capaz de deixar qualquer pessoa completamente traumatizada, ainda mais uma jovem que sempre foi muito protegida e amada pelos pais.

Seu único parente vivo agora é um inescrupuloso tio que mora no Brasil e que quer a todo custo fazer da jovem o seu cofrinho ao oferecê-la em casamento a um velho fazendeiro, grande dono de terras e escravos, nas Minas Gerais do Brasil Colonial. Este futuro marido é  um homem velho, mau-caráter e grosseiro, o retrato perfeito para refletir como as mulheres eram tratadas antigamente. Como elas eram objetos do desejo dos homens sem ter nenhuma de suas vontades respeitadas. Euclides, o velho, é do tipo que as vê as mulheres como propriedade, úteis apenas para gerar filhos e nada mais. Sem poder falar, escolher qualquer coisa, tendo que baixar a cabeça para tudo.

E é nesse cenário que a jovem se encontra, sendo obrigada a se casar com um homem rude, perverso e que tem interesse apenas na fortuna e juventude dela. Por ser mulher, ela não tem escolha e é mandada para terras mineiras,  pra conhecer seu futuro marido e iniciar os preparativos do casamento. Contudo, como o destino é mesmo implacável, o caminho de Cécile do Rio de Janeiro à Minas, escoltada por Fernão, um lindo e generoso homem, pago para levá-la em segurança, se tornará uma incrível jornada de autodescobertas. Essa viagem será o início de imensas mudanças para a francesinha, além de muitas novidades, a maior delas, é claro, o amor.

Marina entrega um texto com o qual vamos criando empatia rapidamente com seus personagens. Tanto os protagonistas quanto os mais secundários, como é o caso dos escravos Hasan e Malikah. Cécile foge as várias regras que lhe são impostas, e, ao contrário do que se espera, é uma moça caridosa, meiga, ciente de seu valor no mundo, e, principalmente, capaz de entender que todas as pessoas são iguais, e nenhuma classe, status ou cor deveria mudar isso. Além disso, ela ainda é uma mulher a frente de seu tempo, que se revolta e enoja com o jeito com que as mulheres são inferiorizadas. Fernão, por outro lado, é um típico homem bronco e rústico, que tenta parecer mais ignorante que realmente é.  Mas sua verdadeira personalidade, aos poucos revelada na história, mostra um homem gentil, protetor, amoroso e com uma capacidade incrível de se doar à paixão. Eu diria que ele também é um homem diferente de seus contemporâneos, sendo capaz de entender a mulher como indivíduo e respeitá-la em suas vontades. Ele é um fofo e se tornou logo, meu personagem favorito.

Quero ressaltar o excelente trabalho de pesquisa feito por Marina. Ela descreveu com uma riqueza impressionante de detalhes, as características da época colonial, tanto no quesito comportamental, como nas descrições do espaço, vestimentas e personalidades, além de idiomas, maneiras de falar, comidas, entre muitas outras coisas. Isso mostra o carinho que a autora teve para transformar a história em algo tão verossímil.

“Amor Nos Tempos do Ouro” tem aventura, história e, claro, muito romance. É uma história simples e apaixonante, que vai te envolver a cada página.

Marina Carvalho é a nossa escritora do mês do dezembro. Se você também tem um escritor nacional preferido indique ele para autor do mês. 

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário