A princesa salva a si mesma | Amanda Lovelace

A princesa salva a si mesma é um dos fenômenos editoriais da escritora americana Amanda Lovelace.

O livro figura desde 2018 na lista dos mais vendidos do Brasil e vários países, junto com outro fenômeno de Lovelace, A bruxa não vai para a fogueira neste livro. Tem resenha aqui.

A princesa salva a si mesma já chama atenção com o título feminino de empoderamento, quebrando o paradigma de que a princesa precisa de um macho para resolver seus problemas, e por fim salvá-la. As princesas da vida real nunca precisaram.  

Diferentemente da obra A bruxa não vai para a fogueira neste livro, em A princesa salva a si mesma, o tom é de desabafo, como se fosse um resgate de um eu perdido. Lembro que os textos valem para qualquer pessoa. Os temas não se restringem apenas a relacionamentos amorosos, como sugere o título. As amarras familiares, como da mãe, e a imposições dos padrões ditados pela sociedade, tem forte presença aqui.

O livro é dividido em três partes e marcam o crescimento, o autoconhecimento e o amadurecimento feminino.

A PRINCESA

meu primeiro beijo:

a força

imobilizada,

uma boca

repetindo

não não não.

Depois:

Manchas roxas

&

o inconfundível

gosto de

sangue

_nunca vou perdoar você. (pág.34)

O capítulo é dedicado a menina moça, debaixo das asas da proteção familiar, essa menina vai crescendo, passando todas as fases obrigacionais (menstruação, primeiro beijo e paixão). Não é romântico, não é poético, pelo contrário, esse momento é cercado de violência, abuso psicológico, que faz a menina crescer e, a trancos e barrancos se tornar uma…

DONZELA

Promessas

Sussurradas

na chuva

serão levadas pela

água

_direto para a porra do ralo. (pág.55)

Esse crescimento é marcado pelas perdas, é pesado e triste, porém muito real. A donzela enfrenta uma barra na verdade.

Também diferentemente de Bruxa não vai para a fogueira, o tom deste livro é mais pesado, triste, sufocante e em vários momentos angustiante. Mas ela precisa viver, crescer e sobreviver…

A RAINHA

eu vou

pegar

os espinhos

com sangue

que eles

enfiaram

em você

&

com eles

vou

ensinar você

a tecer

a coroa

que

merece

_ você é mais forte do que eu jamais soube. (pág.165)

Começa a construir seu trono, destituir o que te fez e faz mal e buscar o que te faz bem. Ela supera seus medos e enfim encontra o amor e a paz que precisava.

VOCÊ:

São pequenas doses de conselhos da autora para seus leitores. Não é nada impositivo ou obrigatório. São palavras que servem para qualquer idade em qualquer fase da vida.

ataque a biblioteca.

leia tudo

em que colocar

suas mãos

& mais

alguma coisa.

vá em frente

colecione palavras

& comece a poli-las

até que brilhem

como a luz das estrelas

na palma da

sua mão.

faça das palavras

a sua melhor arma…

uma espada dourada

para lançar

seus inimigos

por terra

_ um tipo de plano de sobrevivência. (pág.167)

Há alguns anos não se imaginava que uma princesa sobreviveria sem um príncipe. Em praticamente todos os contos mundialmente conhecidos, eles não apenas existem, como também são protagonistas do ato final, salvar a princesa em apuros.

Os tempos mudaram, a sociedade mudou ao ponto de reconhecer que, na vida real nem toda princesa precisa ser salva por alguém, muito menos um príncipe. Elas são capazes de cuidar da própria vida, e inclusive salvar a si mesma. 

Que bom que a literatura enxergou esse alvo e nos brindou com os poemas inspiradores de Amanda Lovelace.

A princesa salva a si mesma neste livro é uma publicação da Editora Leya

No Resenhando você encontra resenhas de todos os gêneros literários.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário