A Hora do amor – Álvaro Cardoso Gomes

A Hora do Amor –  é aquele livro que você se pega rindo e chorando durante a leitura e que quando acaba, a vontade é de reler

Não me lembro muito bem como foi que o livro “A hora de amor” do escritor brasileiro, Álvaro Cardoso Gomes, chegou até a mim. Mas, lembro perfeitamente o dia em que li.

Eu tinha 15 anos, vivia aquela famosa época em que os hormônios estão gritando e as emoções estão intensas, ainda mais para quem já é dramática ao extremo.

Imagem internet

Era um dia de tédio e que eu provavelmente deveria estar apaixonada por algum amor platônico, mesmo porque nessa época, o meu hobby era amores impossíveis. Quem nunca né? rs.

O livro “A Hora do Amor” despertou em mim o vício por romances, que é o gênero de leitura que mais gosto. E eu nem preciso dizer que, dez anos depois este livro continua sendo o meu preferido. 

A trama do Álvaro Cardoso se passa na década de 60, e é narrada por Roberto Fernandes, ou simplesmente Beto. Um garoto de uma cidade do interior de São Paulo, que conheceu o amor da sua vida na adolescência. Mas, como nem tudo são flores, teve que passar por trancos e barrancos para aprender a lidar com esse sentimento, que até então era desconhecido por ele: A paixão!

Beto era o caçula da família, morava com o pai alfaiate, a mãe dona de casa e Lelo, seu o irmão mais velho e o filho perfeito. Beto tinha uma infância simples, típica de menino levado do interior. Passava o dia brincando com os amigos no ribeirão, roubando frutas, era pouco educado, largado, tirava notas ruins na escola, e sempre tinha um vizinho reclamando do seu mau comportamento. Até que um dia conheceu Lúcia Helena, a nova vizinha, que tinha a mesma idade dele. Aí tudo mudou.

Os dois se tornam muito amigos. Beto se transforma no grande companheiro de Lúcia Helena e tudo vai muito bem, até que ele descobre que a ama e logo em seguida prova o gosto amargo do ciúme. Mesmo assim considero Beto um crush literário.

Paralelo a esse amor, o mocinho tem que lidar com as surpresas da vida, que nem sempre são agradáveis, além da responsabilidade que é crescer. Diante disso, ele se vê pressionado a fazer uma escolha que pode mudar a sua vida.

“A Hora do Amor” é aquele livro que você se pega rindo e chorando durante a leitura e que quando acaba, a vontade é de reler. O mais legal é que a história é relatada de uma maneira tão simples, que parece que estamos dentro da trama. Ah! Preciso avisar: impossível não se identificar com o mocinho.

No Resenhando você encontra resenhas de todos os gêneros literários.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário