A Garota do Lago | Charlie Donlea

Sensação no mercado editorial, A Garota do Lago, do escritor americano Charlie Donlea, foi uma das obras mais vendidas no Brasil em 2019, segundo o site Publishnews.

E esse marco não foi à toa. A Garota do Lago é de fato uma obra que conquista leitores, fãs do gênero ou não, com uma trama que captura o leitor nas três primeiras páginas, quando ele narra, de maneira impecavelmente assustadora e intrigante, a brutalidade da morte da jovem Becca Eckersley.+

Essa descrição meticulosa, ao mesmo tempo que choca e causa repulsa, acende uma chama de curiosidade para saber quem foi o responsável pela barbárie. Pronto! O estímulo já foi dado, e perseguir esse assassino se torna a missão mais preciosa, mesmo que apenas lendo.

Temos uma parceira, uma cúmplice: a jornalista investigativa Kelsey Castle, designada para mostrar ao mundo a verdade sobre o caso. Kelsey é experiente e perspicaz e não demora a descobrir que há algo de errado envolvendo o caso.

É praticamente impossível desvendar o mistério apenas com os fatos do presente. Revisitar o passado de Becca é primordial para tentar identificar o assassino e, principalmente, o motivo. Assim, o autor divide a leitura entre o passado de Becca e cada passo dado por Kelsey.

Importante dizer que não é apenas a morte de Becca que movimenta a história. O passado de Kelsey esconde algo tão sombrio quanto, e isso vai sendo revelado aos poucos. Temos duas mulheres que lutaram firmemente pela sobrevivência, mas apenas uma sobreviveu. Assim, descobrir a verdade e dar um desfecho a história de Becca é o mínimo que Kelsey e o leitor podem fazer.

“Os vestígios daquela noite ¬ a louça quebrada e os móveis virados ¬ continuavam presentes. Uma sensação sinistra tomou conta de Kelsey quando ela considerou que estava no mesmo lugar em que outra mulher fora atacada; uma experiência igual à sua própria, de algumas semanas antes.” (pág.115)

Becca e Kelsey são as personagens principais, contudo os secundários, seja no passado ou no presente, movimentam a trama e dão suporte às protagonistas. São essenciais, apesar de alguns estarem ali só para nos enganar mesmo. Gostei que os personagens são, antes de tudo, humanos, cujo únicos superpoderes são a astúcia e a certeza de que as pessoas são más, capazes das piores atrocidades.

Desafio autor x leitor

Falar mais do que isso é spoiler, e o mais legal desta trama é justamente a forma como o autor conduziu, levantando expectativas para depois derrubá-las, criando possibilidades para o leitor que, junto com os personagens vão juntando os fragmentos e desvendando os mistérios.

Eu falhei miseravelmente em todas as possibilidades que construí. E isso não me chateou, pelo contrário, cada vez que o autor quebrava uma teoria minha, me instigava a continuar lendo. É um desafio leitor autor, em um estilo bem semelhante aos consagrados Sidney Sheldon com o esplendoroso “Anjo da Escuridão”, Agatha Christie em “O Assassinato no Expresso Oriente” ou Harlan Coben com “Desaparecido para Sempre”.

A proposta de A Garota do Lago agrada justamente por fazer o simples, o básico, e talvez isso não surpreenda os leitores mais assíduos do gênero. A obra traz exatamente os elementos essenciais de um bom suspense, na medida, sem exagerados ou eventuais encheções de linguiça: reviravoltas, segredos, vingança, sobrevivência e redenção.

A trama se abre para o leitor convidativa em muitas possibilidades, é claro que não podemos ser inocentes e achar que tudo ali terá um desfecho de forma a agradar todos os milhões de leitores, muita coisa é escrita justamente para confundir, e é aqui que entra a maestria de um escritor de suspense.

Sem assumir que fui descaradamente enganada do início ao fim, e assumindo minha faceta de péssima investigadora, digo que o autor deixou apenas duas margens de questionamentos: que cidade pequena é essa que as pessoas não sabem quem é o namorado de uma nativa? Quanto ao mistério envolvendo os pais de Becca, preferi acreditar que essa fosse mais uma artimanha para enganar o leitor.

A Garota do Lago é um daqueles livros que tem uma função excepcional de captar leitores, pois abre o apetite de não leitores ou leitores pouco assíduos para lerem mais, buscarem novas obras e novos autores, ou descobrirem outras obras do Donlea.

O livro é uma publicação da Faro Editorial.

Veja o booktrailer:

No Resenhando você encontra resenhas de todos os gêneros literários.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário