Dar uma chance para a literatura brasileira, seja por meio dos clássicos ou de autores contemporâneos, pode ser uma ótima oportunidade de conhecer histórias incríveis e, quem sabe até, encontrar sua nova paixão literária. Muita gente ainda pensa em literatura brasileira com receio, ou por achar que ela se resume aos clássicos, e, por consequência, livros difíceis ou por desconhecer a diversidade de gêneros e autores contemporâneos. Um exemplo de autor nacional da atualidade é o escritor carioca Raphael Montes, que já lançou quatro livros, sucessos de crítica, reeditados em diversos países e com direitos adquiridos para produção cinematográfica. Com uma escrita instigante e que foge ao ‘tradicional’, o autor vêm ganhando cada vez mais fãs.

Raphael nasceu no Rio de Janeiro, tem 27 anos é formado em direito pela Universidade do Rio de Janeiro. Ele escreve suas historietas desde os 13 anos. Morador de Copacabana, usa um dos bairros mais conhecidos do Brasil como pano de fundo para maioria de suas histórias e impressiona por sua capacidade de criar personagens ácidos e que representam muito bem a realidade crua da essência humana. Lançou seu primeiro romance, Suicidas, em 2012, um livro que começou a ser escrito quando ele ainda tinha apenas 16 anos e foi finalista do Prêmio Benvirá de Literatura. Atualmente também escreve roteiros de séries e cinema, com contribuição para a série SuperMax, da TV Globo, Espinosa, do GNT e a novela A regra do Jogo. Ainda tem uma coluna no jornal O Globo e apresenta o programa Trilha de Letras, no Canal Brasil. Além disso, já teve contos publicados na antologia “Rio Noir” e na revista americana Ellery Queen’s Mystery Magazine. 

“É preciso um pouco de irresponsabilidade, de loucura e de desconhecimento pra escrever”

 

Cronologia do autor

Em 2012 Raphael lançaSuicidas”, seu primeiro romance policial, que acompanha os acontecimentos antes e depois que 9 jovens de classe média alta do Rio de Janeiro decidem fazer uma roleta russa. Um ano depois do acontecido, uma delegada reabre o caso, após surgir uma pista nova, para tentar, mais uma vez, resolver o mistério e entender o que levou jovens aparentemente normais a cometerem tal loucura. Enquanto isso, acompanhamos o diário de Alessandro, protagonista da história, e vamos descobrindo os acontecimentos até o fatídico momento. Suicidas é uma narrativa frenética, em que cada página representa uma surpresa. Com uma trama cheia de reviravoltas, personagens indigestos e bem reais, o autor consegue nos guiar exatamente pra onde quer, despertando em nós os mais diversos sentimentos. Leia a resenha completa aqui.

Seu segundo romance, “Dias Perfeitos”, em 2014, já foi publicado em diversos países e tem os direitos adquiridos para produção de um filme. Em agosto deste ano Raphael confirmou a um site de literatura policial que Amora Mautner será a diretora da adaptação. Na história, Théo é um estudante de medicina, todo certinho e nerd, que se apaixona à primeira vista por Clarisse, uma jovem independente, alegre e muito diferente dele. Depois de uma tentativa frustrada de engatar um romance com a jovem, Théo revela um outro lado seu, até então desconhecido, e toma atitudes que vão deixar qualquer leitor de queixo caído. Leia a resenha completa aqui.

Em seguida, em 2015, publicou “O Vilarejo”, um Fix-up de terror que difere do perfil do autor. São sete contos do gênero em um livro super pequeno e rápido de ler, que partilham de pontos em comum, sendo o principal deles, o Vilarejo. Raphael, mais uma vez, tem a capacidade de mostrar que nem mesmo o mais terrível dos elementos sobrenaturais é tão terrível quanto a capacidade humana de praticar o mal. Leia a resenha completa aqui.

Seu romance mais recente é “Jantar Secreto”, em que o escritor faz uma mordaz crítica às desigualdades sociais, à violência, e essa condição tão atual a que os jovens são submetidos, relacionada a sonhos e fracassos, principalmente no quesito realizações profissionais. Com um tema bastante ácido e, até então, pouco explorado, é um livro que, com certeza, foge do convencional. Jantar secreto acompanha quatro jovens do interior que vêm pra o Rio de Janeiro com sonhos de estudar e, claro, sonhos de grandeza. Alguns anos depois, desempregados e com problemas graves de dinheiro, resolvem promover jantares inusitados pra arrecadar uma grana e quando percebem, já estão envoltos em uma trama assustadora, macabra e muito indigesta. Leia a resenha completa aqui

Ele conversou com a nossa equipe e pasmem, disse que não gostaria de viver em nenhum das suas histórias! Confira a entrevista completa

Raphael tem um site onde você pode conhecer um pouco mais sobre ele e comprar seus livros. Acesse aqui!

Raphael Montes é nosso escritor de novembro. Se você tiver alguma história legal sobre o escritor manda pra cá: contato@literalmenteuai.com.br

 

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário