Quem sou eu?

Quem sou EU?!

 

Quem sou EU?!

Procuro-minha identidade

E não ME encontro

 

Através de palavras

Estou sendo comprimido

Contra inúmeros valores

 

Meus ouvidos doem

Apenas escutam

“Não seja você”

“Não faça isso”

“Tá errado”

 

Cheio de marcas

Me atiram ao chão

E meu sangue se espalha

Pela terra

Do qual somos todos filhos

Ou éramos pra ser…

 

Sem reação

Vejo pessoas me chutarem

Pessoas me ignorarem

Pessoas gritarem

Vejo elas mostrarem

Quem realmente são

 

Na Terra em que nasci

Tornei-me algo

Que não queria

Eu apodreci…

Não pude escolher

Nem tive a chance…

De ser EU mesmo!

 

Gostou do que leu? se inspire! leia mais:

 

Mundo Cruel

Casa de Madeira

 

 

Se você além de gostar de poesia, também escreve, divulgue aqui.

Envie seu texto para contato@literalmenteuai.com.br

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário