Quais são suas prioridades?

Tomar decisões não é uma tarefa fácil, é preciso parar, pensar, balancear as prioridades e depois dar o aval final. Para mim, essa sempre foi uma tarefa árdua, muitas vezes me sinto insegura para dar a palavra final (mas, sempre dou. rsrsrs), e depois de ter filho essa tarefa ficou ainda mais difícil. É preciso pesar os muitos lados da moeda e as necessidades dos nossos pequenos, concordam?

Somos o “porto seguro” dos nossos filhos, e talvez por isso, queremos sempre ser pessoas melhores. Cada família é de um jeito. Tem mães que trabalham fora, outras ficam com os filhos o dia todo, mas todas sabem que tomar essa decisão, de que caminho seguir, não é fácil! Não queremos abrir mão do trabalho, da profissão, mas também não queremos ficar longe dos nossos pequenos, afinal, quando uma licença maternidade termina, eles são tão bebês ainda. Entretanto, é preciso tomar uma decisão e cada mãe vai seguir seu coração, ou suas necessidades, e com certeza vão se desdobrar para que esta decisão seja a melhor possível para a vida de seus filhos. Afinal, são eles as nossas prioridades!

No meu caso, voltei a trabalhar quando a Maria tinha 5 meses, e doeu demais deixar ela em casa nos primeiros dias, mas eu tive a sorte de ter uma mãe maravilhosa, que é meu “porto seguro”, pra cuidar dela, assim eu ia trabalhar sossegada, sabia que ela estava recebendo os melhores cuidados, e que no decorrer do dia nem sentia mais minha falta. Isso me dá segurança pra me dedicar no trabalho.

Amo minha profissão e quero construir uma carreira consolidada, pretendo estudar mais e me especializar. Mas, quando decidi ser mãe sabia que tinha que adiar algumas coisas. Muitas das pessoas da minha idade estão começando uma pós, inglês ou outros cursos que demandam dedicação, mas eu sei que podemos dar um passo de cada vez, e agora é hora de ficar com a minha princesa o maior tempo possível, ou seja, saio do trabalho e já quero ir correndo agarrar ela.

A vida é assim, uma escolha por dia e decisões o tempo todo, mas quando sabemos o que nos faz bem o caminho fica mais leve e feliz. Podemos fazer tudo o que quisermos, filhos não nos faz perder momentos, eles só diferenciam a ordem das necessidades.

Conta pra gente como foi o momento de decidir o caminho após a licença maternidade?

 

A coluna LiteralMente,mae! é publicada quinzenalmente aos domingos. As opiniões e fatos não refletem necessariamente a opinião de todas as mães, mas sim a vivência da colunista.

Quer trocar experiências comigo? Envie e-mail para gabriela@literalmenteuai.com.br

 

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário