O preconceituoso Tenente Kotler

Se você leu o livro do escritor John Boyne ou assistiu ao filme “O menino do pijama listrado” do escritor John Boyne, vai se lembrar do Tenente Kotler e vai concordar comigo que, ele é um ser totalmente desprezível.

Tenente Kotler é um jovem de dezenove anos, de boa aparência, forte, que faz parte do exército nazista. Preconceituoso, não respeita as pessoas que, de acordo com o seu julgamento, são seres inferiores. No caso do Pavel, um judeu que trabalha na casa de Bruno (personagem principal da história) como um descascador de batatas, o tenente demonstra todo o seu desprezo e ódio.

Kotler nunca sorria e parecia sempre querer esfaquear alguém. Sem falar que, ele não respeitava os animais, nem as crianças, atirando ou espancando, sem pensar na dor que estava causando, em inocentes.

“O menino do pijama listrado” conta a história de Bruno, um garoto de 9 anos, filho de um comandante nazista, que durante a Segunda Guerra Mundial precisa se mudar diversas vezes para acompanhar o pai. Em uma dessas mudanças, Bruno vai parar ao lado de um campo de concentração, onde consegue ver diversas pessoas usando um certo pijama listrado. Inocente, Bruno não sabe que se trata de uma das maiores atrocidades mundiais, o holocausto.

Vilões aterrorizam e assombram qualquer história, mas sem eles será que teria a mesma graça? Confira aqui outros vilões literários

Anúncios

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário