O Livro “Conversas que não tive com a minha mãe” traz crônicas poéticas sobre esperança

Editor de livros há dez anos, Felipe Brandão viabiliza títulos literários para muitos escritores no Brasil. Mas agora estreia na literatura com uma obra só sua, recheada de emoções: “Conversas que não tive com a minha mãe”.

As crônicas poéticas para serem lidas em sequência ou de forma aleatória reúnem memórias – não necessariamente reais – da infância e vida adulta de Felipe com Áurea, a mãe que morreu quando tinha 4 anos.

A gente é feito de sonhos, você me disse
uma vez.
 e, toda vez, que a realidade se
torna impossível, sonhar me abre um
mundo novo de possibilidades.

(Conversas que não tive com a minha mãe, p. 44)

 “Conversas que não tive com a minha mãe”, abordas temas como saudade, perdão, luto, dores, amores, mas, sobretudo, a esperança que nasce nos momentos mais difíceis da vida.

Ao final, Felipe sugere ao leitor registrar as próprias ausências, seguido de um singelo pedido: “guarde esse pequeno livro em algum lugar esquecido”, para que anos à frente possa retornar a ele e ver aquela saudade com outros olhos.

FICHA TÉCNICA
Título: Conversas que não tive com a minha mãe
Autor: Felipe Brandão
Editora: Oficina Raquel
ISBN/ASIN: 78-8595000841
Formato: 12 x 18 cm
Páginas: 96
Preço: R$ 59,00
Link de pré-venda: Amazon

Mais novidades do mundo literário, continue navegando!

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *