Noite sombria com uma única luz de esperança

Mundo cruel

 

Eu lhe digo

O mundo é cruel

Te derruba

E não te estende a mão

Te bate

E não cuida de você

Te embebeda

E te deixa à mercê

 

Nos falta cuidado

Nos falta amor

Nos falta humanidade

Somos chamados de humanos

Mas assim não somos

Você não percebe?

 

Já pensou

Nas coisas que faz

No seu dia a dia?

Já parou

Por um único momento

E demonstrou seu amor

Por alguém?

Salve uma vida!

 

Mostre um sorriso

Para um desconhecido

Abrace um amigo

Diga Para alguém

Que o ama

Espalhe o que há

De melhor dentro de você

 

Quando morrer

Não sobrará dinheiro

Nem roupas

Ou posses

Mas o amor…

Ele é infinito

E perdurará

Para todo o sempre

 

Gostou do que leu? se inspire! leia mais:

 

Casa de Madeira

De Que VALE A VIDA

 

 

 

Se você além de gostar de poesia, também escreve, divulgue aqui.

Envie seu texto para contato@literalmenteuai.com.br

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário