LiteralMente Elis

O LiteralMente é a reunião de amigos que, apesar de todas as diferenças (e olha que são muitas), encontraram algo em comum, a literatura.

Jornalistas e profissionais da comunicação, apaixonados pelos livros, dedicam um pouquinho do seu tempo livre em prol deste projeto, que literalmente, já modificou a vida de muita gente, inclusive a nossa. Conheça agora Quem orgulhosamente, garante o sucesso do LiteralMente,Uai! há mais de um ano!

Elis é redatora e editora

Quem é você?

Sou Elis Souza, tenho 35 anos, e sou do interior de Minas. Sempre quis ser jornalista, contar histórias e provar que as coisas existem, me formei pra isso. Atualmente eu trabalho com marketing digital e redes sociais e assino uma coluna de literatura no site CulturalizaBH, a LiteralizaBH, onde dou dicas somente de livros nacionais. Adoro ler, escrever, rir na internet, namorar, ver séries, filmes e documentários.

Como a literatura entrou na sua vida?

Não lembro exatamente quando ela entrou na minha vida, porque está comigo há muito tempo. Mas tenho uma lembrança muito legal do meu pai comprando livros daqueles vendedores que vendiam de porta em porta. Sou do interior e na década de 80/90 chegar livro lá era quase uma raridade, mas meu pai comprava muitos, vários, mesmo sem tanta necessidade, como “Vida Marinha”. Eu lia bastante, olhava as figuras e depois não fazia mais tanto sentido. Também lembro da minha mãe lendo os livros obrigatórios que a escola passava e eu levava pra casa. A literatura pra mim é um hobbie intenso, divertido, a melhor companhia que alguém almejar.

O que você faz no Literalmente

Eu escrevo, reviso de vez em quando e analiso praticamente tudo que entra. 

Qual seu texto(publicado no Lit) preferido?

Apesar de ter escrito matérias e contado várias histórias, meu texto favorito é “Paradoxo Literal” uma crônica bem divertida sobre os causos que ouvimos sem querer querendo no busão.

Se pudesse escolher apenas um argumento para as pessoas lerem mais, qual seria?

Conhecimento é algo que ninguém pode tirar de você. Só se tem conhecimento, lendo, estudando, convivendo e lógico aprendendo. A forma mais divertida de ter tudo isso é lendo. Dê sentido a todas as linhas lidas.

Quais suas metas de leitura para 2019:

Eu sempre coloco metas de leitura, nem sempre de quantidade, mas de gêneros. Há alguns anos tenho focado mais em nacionais. Porém em 2019 quero ler mais clássicos da literatura internacional  e chegar a pelo menos 50% daquele desafio da BBC. Só li 9 livros. 

Livros que te marcaram em 2018:

Tive muitas marcas positivas neste ano. Como leio vários gêneros, descobri umas histórias tão antigas e tão legais, que fiquei me perguntando onde estava esse tempo todo que não tinha lido.

Descobri que “Meu pé de laranja lima” é triste pra caralho, chorei sem fim. E que “A Revolução dos Bichos” continua atualíssima e fazendo todo o sentido mais de 50 anos após sua publicação. Amei os quadrinhos da Rebeca Prado e Virgínia Frões. E fiquei bem impactada com as mensagens de “Hibisco Roxo”, “O ódio que você semeia”, “As crianças esquecidas de Hitler”, “Todo dia a mesma – A história não contada da boate Kiss”.

::Ping-Pong::

  • Ler é…

Aprender, divertir, sentir, sair da zona da conforto.

  • Quem é seu autor (a) favorito?

Não tenho um autor favorito porque sinto que não conheço tanto quanto gostaria da literatura, para cravar um só. Mas tenho conhecido muita gente boa que voltaria a ler novamente por te me encantado e me deixado com ressaca. Me apaixonado por autoras como Amy Harmon (Correndo Descalças e Beleza Perdida), Mariana Cestari (Das estrelas), Conceição Evaristo (qualquer um) e adoro ler Agatha Christie e Sidney Sheldon.

  • Cite um livro que te marcou

De todos os livros que li na escola (porque sou dessas que teve trauma dos clássicos das aulas de literatura) um que me marcou muito foi o “E agora, mãe?” da Isabel Vieira. Me tocou muito porque a personagem tinha a minha idade, e perdeu praticamente todo o seu futuro por conta de uma gravidez indesejada. Então eu meio que segui minha vida com esse pensamento fixo na minha mente.

  • Qual livro você mais releu?

O lado feio do amor da Coollen Hoover.

  • Nem li, nem lerei?

Terror porque morro de medo

  • Um sonho literário

Ver as pessoas lendo mais. De preferência trocando o Whatsapp por livros.

 

  • Seu personagem favorito

Aurélia  – Protagonista do livro “Senhora” de José de Alencar. Uma feminista de mão cheia, e uma das personagens mais bem resolvidas da literatura nacional.

  • Seu gênero favorito

Romance

  • Uma frase que te inspira

“Sempre imaginei o paraíso como um tipo de biblioteca” (Jorge Luis Borges)

Veja outros perfis aqui

Anúncios

Deixe o seu comentário

comentários

One Reply to “LiteralMente Elis”

  1. Em 2018 conheci a LiteralmenteUai e a Elis foi a pessoa que me apresentou, dizendo assim, todo esse rico trabalho. Sou escritor e, embora seja de Belo Horizonte, moro no Vale do Jequitinhonha e fico muito agradecido a ela por ter olhos tão generosos e a sensibilidade aguçada para dar oportunidade para o que é feito aqui e em outros lugares, não ficando apenas no que é produzido nos grandes centros. Como é bom conhecer um pouquinho mais de pessoas que admiramos. Parabéns, Elis, e obrigado por tudo! Um grande 2019 para você e todos aí, um abraço e muito sucesso!

Deixe seu comentário