Uma fuinha sobrenatural se instalou no meu cérebro e outros textos igualmente imbecis

Uma fuinha sobrenatural se instalou no meu cérebro e outros textos igualmente imbecis, é o nome do lançamento do autor capixaba Douglas Domingues. O título não apenas é bem peculiar como chamativo e ao mesmo tempo engraçado. 

Com nada mais nada menos que 5 estrelas nas avaliações da Amazon,o autor, que se define “aficionado por quadrinhos baratos, filmes ruins, música esquisita e coisa parecida”, e promete uma leitura rápida e divertida dos seus contos com humor insólito.

Douglas se lança em um gênero pouco conhecido/explorado pelos autores nacionais, mas com grandes referências internacionais. 

“Minha inspiração é um gênero que no Brasil vejo pouca gente lendo e escrevendo, chamado “bizarro fiction”. Sou um leitor ávido desse tipo de livro e meu entusiasmo maior é com três autores: Bradley Sands, Sam Pink e Jeremy Robert Johnson. Tenho outras influências, como Chuck Palahniuk (quem nessa geração não tem, né?), Martin Page e Aravind Adiga. Um outro autor brasileiro, Pedro Proença, também já escreveu um livro de bizarro fiction chamado Benjamin, e é espetacular, mas só está disponível em inglês”, destaca. 
O livro é curtinho, tem pouco mais de 50 páginas, e pode ser adquirido aqui!

Quem assina a  capa é o quadrinista Victor Bello, expoente dos quadrinhos undergrounds e responsável por obras como Úlcera Vortex (2017) e O Alpinista (2019).

Sinopse: Acompanhe uma fuinha sobrenatural, Deus criando o repolho e o sistema digestivo, uma pessoa que vira amiga de uma batata, uma gincana no pós-morte, gente que confunde verme com amor, poesia sobre par ou ímpar, dentre outros textos igualmente imbecis. Um ótimo livro para se ler enquanto caga.

Se você é um leitor que gosta de explocar novas possbilidades literárias? Conheça Uma fuinha sobrenatural se instalou no meu cérebro e outros textos igualmente imbecis.

Mais novidades do mundo literário, continue navegando

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário