Capa do livro Identidade

Após sofrer amnésia, Tom W. Kooper encontrou na escrita uma forma de resgatar a memória. Confira a obra Identidade

Imagina esquecer toda sua jornada da vida? Bem, isso aconteceu com Tom W. Kooper, pseudônimo de um professor de Matemática da rede pública do Rio de Janeiro. Em 2019, após sofrer uma amnésia total, ele encontrou na escrita uma forma de terapia. A estreia na literatura foi marcada pela obra Segunda chance de Thomas Lutter, agora relança para o público a obra Identidade.

Inspirada na história do autor e acompanhada de uma ficção policial com muito suspense, a obra traz uma reflexão sobre ações passadas e suas consequências. O médico Alan Cerqueira sofre um acidente após seu carro ser alvejado por tiros, ao ser socorrido por Felipe eles recebem uma descarga elétrica. Alan sofre amnésia total e Felipe fica em coma.

Lorena, filha de Alan, tenta investigar o acidente do pai, mas acaba enfrentando uma perigosa história. Já o médico é diagnosticado com Transtorno Dissociativo de Identidade e acaba suspeitando do seu passado e das coisas que poderia ter feito. Alan, enquanto protagonista, antagoniza com seu eu do passado.

— Como eu disse antes, tudo indica que foi uma tentativa de assalto frustrada — disse o inspetor, virando as costas. Lorena correu e colocou-se na frente do inspetor. — Assalto? — duvidou ela. — Foram dados cinco tiros no vidro lateral direito do banco de trás do carro, exatamente onde o meu pai deveria estar sentado se ele mesmo não tivesse decidido dirigir. Isso não foi um assalto, inspetor… foi uma tentativa de homicídio. Se o carro não fosse blindado, não sei o que poderia ter acontecido. (p. 20)

O livro está disponível no Clube de Autores e na Amazon.

Mais novidades do mundo literário, continue navegando!

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *