França bi-campeã: c’est la vie!

 

A Copa da Rússia acabou! É, isso é fato. Eu poderia estar falando sobre o hexa do Brasil. Sim, eu poderia. Mas é fato que ele não veio e a gente continua esperando. Quem sabe em 2022 com uma seleção que empolgue mais, não é mesmo?

Bem, quem empolgou de verdade foi a seleção francesa. Bem montada, bem treinada, com vontade e principalmente organizada em campo e fora dele. Não tem como negar que o título está em boas mãos. Futebol é assim. Mesmo a gente lembrando de 1998, quando fomos derrotados na final pela França por 3 a 0. Não dá pra fingir que a melhor seleção da Copa levantou a taça.

A gente se empolga com outros times, por exemplo, a Croácia, que chegou à sua primeira final. Um feito! Jogaram um futebol legal, mas o futebol surpreende. E é por isso que ele é mágico.

Copa do Mundo é uma competição tão fantástica que sempre apresenta grandes histórias, grandes imagens e jogos sensacionais. Olha o caso da presidente da Croácia. Foi ao Mundial em voo pago com dinheiro com o próprio bolso, mesmo sendo convidada pela FIFA. Fez questão de comprar os ingressos e assistir as partidas com a camisa de sua seleção. Formalidade? Pra quê? Ali não era a chefe de Estado, mas a torcedora.

 

Imagem: reprodução TV Globo

O engraçado de tudo isso é pensar que estamos comentando, e de certa forma maravilhados com uma atitude honesta e que deveria ser rotineira. Sim! Estamos em período eleitoral, talvez seja esse um sinal…

No futebol, a grande maioria pode conhecer o jovem Kylian Mbappé. Um garoto de 19 anos que conquistou o mundo, levantou a taça, foi eleito a revelação da Copa e agora chama para si a atenção dos holofotes no PSG.

Mas a seleção francesa ainda tinha Kanté. Um monstro em campo. Em 1998, ano da primeira conquista da França, ele catava lixo nas ruas. Em 2013, jogou a terceira divisão francesa. Em 2014, jogou a segunda divisão. Em 2016, veio a glória: sagrou-se campeão inglês com o modesto Leicester. Repetiu a façanha em 2017, agora pelo Chelsea. A coroa veio em 2018, ao levantar a taça de Campeão do Mundo.

Talvez, muita gente não entenda que não é só futebol. Sim!Essa frase pode até estar batida, mas ela é real. O futebol transforma pessoas que estão invisíveis em verdadeiros faróis de pura inspiração.

Hoje não vou falar de jogo, de resultados ou de curiosidades. Apenas reforço a magia do futebol, e a fantástica Copa do Mundo realizada na Rússia. Valeu a pena. Que venha a Copa América 2019. E que em 2022, os árabes nos brindem com uma magnífica Copa.

Até 2022 no Catar! Quem sabe o hexa apareça por lá?!

 

Excepcionalmente publicada hoje, a coluna  Território Livre é publicada aqui toda quarta-feira. Converse com o colunista.  

Envie um e-mail para deni@literalmenteuai.com.br

Você pode também entrar em contato pelo twitter: @denicarlo

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário