Fragmentos – Poemas, anotações íntimas e cartas de Marilyn Monroe

Sou viciada em Cinema, principalmente o clássico e, Marilyn é uma das minhas atrizes preferidas. Mas, mesmo quem nunca viu um filme da década de 50, já deve ter visto uma foto de uma mulher loira, com uma pinta no rosto e um vestido branco esvoaçante. Além de ser uma diva do cinema, nos dias atuais, Marilyn se tornou um ícone da cultura pop.

No auge da sua carreira, durante a década de 50, Marilyn foi o caso de amor de todo homem da América. Era bela, loira, tinha uma voz doce, demonstrava pureza, ao mesmo tempo que demonstrava uma sensualidade irresistível. Marilyn se tornou um mito, dentro do cinema e fora dele. Existem milhares de fotografias desse ícone cinematográfico e, ao longo dos anos, sua imagem foi usada de todas as formas possíveis. Mas, através desse livro, uma nova Marilyn se revela. Uma Marilyn desconhecida e jamais vista, se torna conhecida por todos.

Através de seu testamento, Marilyn destinou todos os seus bens pessoais para Lee Strasberg, um amigo pessoal e seu grande mentor nas artes cinematográficas. Quando Lee morreu em 1982, sua esposa Anna, assumiu a herança. Anos depois, em contato com um editor, os dois decidiram escrever um livro, reunindo os documentos e as memórias, deixadas por Marilyn. Nesse momento, começa a surgir o livro Fragmentos. Os textos disponibilizados, contém poemas de autoria da atriz, diários pessoais, anotações sobre livros lidos, fotos de acervo pessoal e notas contendo planos pessoais e profissionais. Além disso, de uma forma mais profunda, temos acesso as cicatrizes de abuso sexual, traições de companheiros e o medo da doença psiquiátrica de sua mãe, que assombrou a atriz, durante toda a sua vida. Através desses fragmentos, percebemos uma mulher culta, interessada em história da arte, história da literatura e grandes clássicos da literatura. Descobrimos que Marilyn era uma leitora voraz, sua biblioteca pessoal tinha mais de 400 títulos, de escritores clássicos e contemporâneos.

Os escritos são bem pessoais, com notas de rodapé, sentimentos,  pensamentos, dúvidas e erros de ortografia. Isso tudo me encantou profundamente. Resumindo, esse conjunto de papéis e documentos, são um tesouro, para quem se interessa pela vida dessa atriz tão apaixonante. Marilyn, ainda hoje, é referência de moda, comportamento, mas, Fragmentos nos proporciona um novo modelo de Marilyn, e através das palavras escritas por ela mesma, ela se torna mais real, acessível e viva.

A deusa lia poetas e romancistas difíceis, privava com escritores (sim, por isso se casou com um) e enchia cadernos com seus sonhos, ideias e palavras. Este livro, revela uma nova e surpreendente Marilyn – tão sedutora e irresistível quanto a Marilyn carnal pela qual nos apaixonamos no cinema. Ruy Castro

Fragmentos foi lançado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Recomendo esse livro. É um livro bem pesquisado, com uma organização impecável. Os organizadores tiveram todo o cuidado de não disseminar escândalos, fofocas ou sensacionalismo sobre a vida de Marilyn. Ao ler o livro, você tem acesso a alma da atriz, com toda sua substância e força.

No Resenhando você encontra resenhas de todos os gêneros literários.  Confira!

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário