Banco imagens/Canva

Entenda como ajudar ao próximo pode fazer sua vida mais feliz

Pequenas atitudes podem SIM mudar o mundo 

A felicidade, sempre tão desejada por todos nós, é a soma de vários momentos bons, alegres e de paz interior. E nada melhor do que ajudar ao próximo para aumentar a felicidade e ser uma pessoa mais realizada.

Existem muitos estudos que provam os benefícios causados à saúde em pessoas que ajudam o próximo. E nós também sentimos na pele essa sensação boa ao saber que conseguimos ajudar a quem precisa.

Você deve estar se perguntando, mas porque ela está falando sobre isso? E eu te respondo que a intenção é fazer um apelo e mostrar as pessoas que nos seguem que enquanto, Graças a Deus,  estamos conseguindo criar nossos filhos e suprir as necessidades básicas deles, existem muitas mães que não tem esse privilégio e muitas crianças que precisam da nossa ajuda.

Na semana passada vivi um dia muito intenso e de muito aprendizado em um trabalho voluntário realizado pela empresa em que trabalho.

Nesse dia nós construímos um portal que tem como objetivo ser o maior do Brasil em visibilidade para ONGs –  Rock.org

Conversei com muitas pessoas e conheci muitas ONGs bacanas e que precisam da nossa ajuda para continuar desenvolvendo um trabalho foda como tem sido feito.

A medida que eu ia conhecendo cada história, principalmente a de instituições que trabalham com crianças e estavam precisando de ajuda, eu ia me colocando no lugar daquelas pessoas, me emocionando, e pensando como poderia ajudá-las.

Todos os dias quando coloco a Maria para dormir eu agradeço a Deus pela vida dela e me sinto extremamente grata pela sua saúde, por poder dar a ela um lar feliz, e com tudo que ela precisa para viver.

Mas é também nesse momento que rezo por todas as crianças que não têm isso e pelas mães que sofrem por não poder oferecer o mesmo para seus filhos. Muitas vezes por estarem em filas de hospitais lutando pela vida deles.

Por isso, queria compartilhar esse apelo a todos que estão lendo esse texto. Tem muita gente precisando da nossa ajuda e o que pode ser mínimo para nós é muito para eles. Um pouquinho de cada um pode ajudar ao próximo e transformar uma vida.

A ajuda pode ser feita por meio de doações ou da própria atenção em muitos casos.  Coloco abaixo duas ONGs que me tocaram muito e espero que despertem em cada um o interesse de ajudar ao próximo

Reprodução/Facebook

Creche Tia Dolores – É uma entidade sem fins lucrativos fundada em 1995 pela iniciativa de um grupo de quatro irmãs. Foi fundada com o objetivo de cuidar de crianças com deficiência que necessitam de cuidados especiais todas as horas do dia. 

A Creche Tia Dolores atende gratuitamente em regime de abrigo, crianças, adolescentes e adultos portadores de paralisia cerebral, vindas de famílias carentes, dando a elas tratamento tal que proporcione uma alta qualidade de vida.

Você pode ajudar com recursos financeiros, trabalho voluntário levando alegria para essas pessoas ou doações de materiais de higiene pessoal, fraldas descartáveis, leite e outros itens. Clique aqui e conheça o projeto. 

Reprodução/Site

ABET – Associação Brasileira de Esclerose Tuberosa: É a única associação cujo fim é apoiar pacientes com esclerose tuberosa e suas famílias. Atendem também pessoas com outras doenças e síndromes.

Atualmente a associação oferece serviços nas áreas de psicologia, fisioterapia, assistência social, terapia ocupacional, pedagogia, pediatria e musicoterapia e para isto conta com a colaboração de empresas privadas e doações de particulares.

Você pode ajudar com ajuda financeira, doações e trabalho voluntário. Entre na página e conheça mais sobre a história e como ajudar  – Clique aqui

O que você acha de começar a semana fazendo uma boa ação e ajudando uma criança a ter mais momentos felizes?

Conheça o Projeto Rock.Org

A coluna LiteralMente,mae! é publicada quinzenalmente aos domingos. As opiniões e fatos não refletem necessariamente a opinião de todas as mães, mas sim a vivência da colunista.

Quer trocar experiências comigo? Envie e-mail para gabriela@literalmenteuai.com.br

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário