Editora Noir lança Famigerado, biografia do Bandido da Luz Vermelha

Do jornalista Gonçalo Junior, a biografia do Bando da Luz Vermelha traz um panorama da ação do psicopata e depoimento inédito de vítimas.

A história de João Acácio Pereira da Costa ganha mais capítulo esse ano, é que a Editora Noir acaba de lançar Famigerado, a biografia do Bandido da Luz Vermelha, como Acácio ficou popularmente conhecido.

Talvez a geração 2000 nem faça ideia de quem foi o Bandido da Luz Vermelha, condenado 351 de prisão por todos os seus crimes. João Acácio aterrorizou os milionários de São Paulo na década de 1960, contudo há registros de crimes na década de 1949, a partir dos 7 anos de idade, quando ainda morava em Joinville. Além de praticar roubos de carros, assaltar casas, ele também estuprava e matava.

O bandido em números:

Joiville:  Atuou a partir dos 7 anos de idade (1949) e depois aos 22 (1971). Cometeu entre seis e oito assassinatos, além de furtos e assaltos à mão armada

Rio de Janeiro: Atuou entre novembro de 1965 e janeiro de 1966. Furtou entre 40 e 50 carros.

São Paulo: Atuou entre novembro de 1964 e agosto de 1967. Cometeu aproximadamente 154 roubos e assaltos a residências e uma centena de estupros. Matou entre seis e 10 pessoas

Suas condenações totalizaram 351 anos

Famigerado é fruto de quase 23 mil páginas dos 88 processos que correram contra João Acácio, três dezenas de entrevistas e consultas a laudos psiquiátricos. É um relato definitivo sobre um dos mais famosos criminosos da crônica policial brasileira.

Com o prefácio do jornalista Gil Gomes, ícone do jornalismo policial, Famigerado apresenta ainda uma entrevista inédita, com a bióloga Ingrid Yazbek Assad, que resolveu quebrar o silêncio de 49 anos. Ela levou um tiro a um centímetro do coração, dado por João Acácio quando tentava estuprá-la. Ingrid reagiu e sobreviveu por milagre.

Famigerado é um resgate histórico que vale a pena a leitura. O livro pode ser adquirido nas principais livrarias e também no site da Editora Noir.

Mais novidades do mundo literário, clique aqui

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário