A menina que colecionava borboletas | Bruna Vieira

A menina colecionava borboletas é um livro de crônicas da escritora brasileira Bruna Vieira.

De uma maneira simples e singela, Bruna escreve sobre situações que aconteceram e acontecem na sua vida, mas que poderia ser a de qualquer garota, inclusive em qualquer idade ou fase da vida. A identificação com as histórias é inevitável.

As crônicas são sinceras e carregadas com lições de empoderamento feminino e amor. Tudo muito simples, direto e verdadeiro.

Veja algumas frases:

“Penso que quando não temos alguém para agradar, nos resta agradar a nós mesmos. E para mim, amiguinhos, essa foi uma das tarefas mais complicadas.” (pág.49)

“Somos donos dos nossos próprios medos, de toda a insegurança acumulada, das escolhas e também dos receios que a vida nos fez ter. Armadura nenhuma nos protege de nós mesmos.” (pág.41).

Sobre a edição, a Gutemberg caprichou em tudo. O livro pequeno, as páginas são grossas e a letra grande. As ilustrações são lindas e casam perfeitamente com a essência das histórias.

É um livro que se compra pela beleza da capa. Os detalhes das borboletas coloridas envernizadas e em relevo é um charme à parte.

A representação da mulher na capa, com seus cabelos esvoaçantes, batom vermelho e olhos carregados de maquiagem, denota uma intimidade e reconhecimento. Um convite a saber mais sobre e as borboletas em seu em torno.

A propósito da ilustração da mulher, ela lembra tanto a autora em sua fase morena, como a cantora Amy Winehouse. Inclusive, quando ganhei esse livro, achei que fosse a Amy na capa.

A menina que colecionava borboletas é um livro com lições de vida, conselhos de uma escritora fofinha que compartilha conosco suas experiências com bom humor e respeito. Leiam!

Resenha completa aqui

 E você? Já comprou algum livro pela capa? 

Veja outras capas que amamos! 

Anúncios

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário