Assim como a novela “Órfãos da Terra”, livro relata história de refugiados da Síria

A obra é a primeira da coleção Mundo sem Fronteiras e mergulha na maior crise migratória do século 21, por meio dos olhos e sentimentos de uma menina síria que viu seu país se transformar em campo de guerra

Em seu rico portfólio literário, a Editora do Brasil destaca o livro Layla, a menina Síria, de autoria de Cassiana Pizaia, Rima Awada Zahra e Rosi Vilas Boas. Baseada em fatos e experiências reais, a obra nos leva, através de Layla, pelas antigas ruas de pedra de Alepo, na Síria, um mundo de diferentes cores, cheiros, sabores e culturas. E segue por caminhos, fronteiras, desertos e mares em busca de paz e esperança em um novo país, o Brasil.

Para criar a história, as autoras pesquisaram em detalhes a cultura e a história da Síria, o impacto da guerra na vida cotidiana de Alepo e a fuga de refugiados para várias partes do mundo. Conversaram também com homens, mulheres e crianças que fizeram a travessia para o Brasil.

O resultado é uma história emocionante que fala de partidas e chegadas. De sonhos, esperanças, coragem e memórias. De amizade, saudade, sofrimento e recomeço em um novo tempo e lugar.

Com ilustrações coloridas e delicadas criadas pela ilustradora Veridiana Scarpelli, o livro é destinado ao público juvenil, mas encanta leitores de todas as idades.

Sobre as autoras

Cassiana Pizaia é jornalista por profissão, escritora de coração e inquieta por natureza. Foi produtora, editora e repórter de TV. Pela Editora do Brasil, publicou em coautoria, a coleção Crianças na Rede. Também produz documentários e escreve sobre viagens, livros e ideias no seu blog: www.aos4ventos.com.br.

Rima Awada Zahra é psicóloga, especialista em Psicologia Clínica. Tem experiência de atuação com crianças, adolescentes, famílias e refugiados. É colaboradora do Núcleo de Psicologia e Migrações do CRP-PR. Atua na área de Direitos Humanos, com ênfase em saúde mental. É coautora da coleção Crianças na Rede.

Rosi Vilas Boas é bibliotecária e especialista em Educação. Atuou em bibliotecas escolares, foi produtora de conteúdo digital em portais de educação e é coautora da coleção Crianças na Rede. Há mais de 40 anos atua na defesa dos Direitos Humanos, pela autonomia dos povos e pela paz e solidariedade entre as nações.

Sobre a ilustradora

Veridiana Scarpelli nasceu, mora e trabalha em São Paulo. Formada em Arquitetura, deu várias voltas até entender que na ilustração estava o seu lugar. Isso foi lá em 2007. Desde então, ilustra jornais, revistas e livros. Ilustrar a história da Layla e sua família a deixou com o coração apertado. Fez cada desenho com vontade de abraçar Layla, dizendo “vai ficar tudo bem”.

Fique por dentro dos principais lançamentos literários. Clique aqui. 

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário