As nossas mudanças não dependem do Ano novo

Por: Samuel Reis

Nessa época a gente fica com a cabeça lotada de coisas. Fazer um balanço do ano que se passou e uma projeção do que deverá ser mudado a partir de 1º de janeiro, estão entre as nossas prioridades. Dentre as tantas metas, algumas são cotadas praticamente por todas as pessoas e que, possivelmente não se concretizarão.

✔ VIDA SAUDÁVEL 🤸

✔ ENTRAR PARA ACADEMIA 🏋

✔ ECONOMIZAR 💰

✔ JUNTAR DINHEIRO PARA VIAJAR 🏝

✔ ENCONTRAR UM AMOR 💏

✔MUDAR DE EMPREGO 💼

✔TER MAIS TEMPO PARA FAMÍLIA 👪

✔ ESTUDAR 🎒

✔SER UMA PESSOA MELHOR🙇

✔AJUDAR O PRÓXIMO 🤝

✔SER MAIS GRATO À DEUS 🙏

Essa listagem e muitas outras já andam rondando os pensamentos de quem não teve um 2017 tão bom assim, ou que apesar do balanço positivo precisa de ajustes pra um 2018 melhor. São metas tão nobres e que podem, sim, fazer com que alguém se sinta realizado e com o sentimento de dever cumprido. Mas por que a grande maioria não conseguirá lidar com essas metas e em algum momento irá perdê-las pelo caminho?

Simples…

As nossas mudanças não precisam de um novo ano para começar. Elas podem começar agora! Isso mesmo. Se você pode mudar de atitude agora em seu benefício, não espere por data específica.

Você já pensou que daqui a 30 dias talvez as coisas tenham fugido ainda mais do seu controle ou que você não esteja mais vivo até lá? Não, eu não sou contra quem traça tantos planos para essa festa/data tão significativa, que é o Réveillon. Afinal, é o fechamento de um ciclo para que outro novo se inicie. Mas é necessário ser imediatista ao ponto de entender e perceber que agora é o momento da mudança. Amanhã você pode sofrer justamente pela espera do momento oportuno para mudar sua rota.

Não espere o Réveillon. Mude o que precisa mudar agora. Se você deixar tudo isso para daqui a um mês, poderá adiar para o carnaval, depois do feriado, depois das férias, segundo semestre, daqui a um ano ou quem sabe, nunca mais.

Durante o dia, ciclos terminam e iniciam intermitentemente. É um processo contínuo, que não para. Todos os dias, pessoas nascem antes do tempo e pessoas morrem antes do tempo.

Não temos tempo para dormir para vida, então acorde!

O mundo padece pela longa espera de atitudes que podem ser tomadas de imediato. Não deixe que o relógio governe sua vida te delimitando com a cultura de que você só pode se programar no início do mês, início do ano ou início do dia. Domine seu tempo!

2018 precisa te receber numa nova versão. Não o inverso.

Você poderá colher frutos atemporais que com certeza te trarão a realização que você tanto procura. E você terá todo o domínio sobre as coisas que devem ser mudadas e, não vai pagar o preço de uma espera que te levou a uma vida frustrada, por olhar em volta e ver as pessoas conquistando aquilo que você sempre sonhou, mas ficou parado no mesmo lugar, estático, observando a paisagem, enquanto o caminho esperava ser trilhado.

Lembre-se: Frutas que passam do tempo da colheita apodrecem. As pessoas que sofrem da falta de atitude, também.

Se você tem dificuldade de inciativa, pegue um papel e caneta.

Escreva as coisas  que te fazem regredir e o que você pode fazer pra mudar. Se preciso for, peça ajuda! Mas trace seus planos, tenha uma direção, mesmo que deva ser mudada no meio do percurso. Você precisa saber onde quer chegar. Entender que você pode falhar, é um ponto importante.

Aprende-se mais nas quedas do que nos saltos da vida e isso não mudou.

Esteja preparado, mas não se permita viver uma vida que não se encaixa em você! Viver não é como você age na vida. Viver é como você reage àquilo que a vida te fez/faz.

Agradecimento especial ao Samuel Reis. Se você também tiver uma crônica, historieta ou conto envie para contato@literalmenteuai.com.br

Tem mais crônicas Aqui!

Anúncios

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário