Baseado em fatos reais, Anjos do Sol conta a história de Maria, uma menina de 12 anos que vive o horror da prostituição infantil no Brasil.

Quando mais jovens, meu irmão e eu tínhamos um acordo: a cada fim de semana um escolhia um filme para assistir. Eu nunca fui chegado a filmes nacionais, tinha e tenho minhas ressalvas, concordando que existem, sim, boas produções. Mas o caso é que neste esquema de escolher um filme, brindei meu irmão com Batman Begins. Detalhe: ele não é nem um pouco fã de filme de heróis e amou a trilogia do Homem Morcego, do Nolan.

Confesso que fiz a escolha de sacanagem porque ele estava escolhendo só filmes nacionais. Na brincadeira assisti bons filmes, como: Assalto ao Banco Central, Ó pai, ó e Meu nome não é Jhony. Mas um em especial chamou a minha atenção: Anjos do Sol. Um filme baseado em fatos reais que mostra a difícil vida de uma menina chamada Maria, de 12 anos, que é vendida pelo pai a um “benfeitor” que a levaria para trabalhar em casa de família, na cidade grande.

Como era de se esperar, o homem era um recrutador de prostitutas e a menina foi parar em um leilão onde foi arrematada por um rico e poderoso fazendeiro, como presente para seu filho de 15 anos. Era hora do garoto perder a virgindade, na visão do pai.

Após ser arrematada e levada para o garoto, Maria é enviada para uma cidade na floresta amazônica, perto de um garimpo, onde serviria aos homens do local. São meses sofrendo abusos, até que a jovem consegue fugir, atravessando o país com a ‘ajuda’ de caminhoneiros. Sua parada é o Rio de Janeiro e a jovem se vê confrontada com uma triste situação: sem ninguém, é preciso seguir a vida, e a prostituição se torna o único e doloroso caminho.

O filme venceu vários prêmios dentre os vários a que foi indicado. Em sua estreia em Nova York, levou o prêmio de ‘Melhor longa de ficção Ibero-americano’, durante o Miami International Film Festival. Um feito! No elenco estão atores consagrados, como: Antonio Calloni, Vera Holtz, Chico Diaz e Otávio Augusto.

A história foi baseada livremente na publicação de notícias sobre a prostituição infantil, nos jornais. A Maria, personagem principal do filme, retrata personagens de várias reportagens sobre o assunto. Em entrevista ao ‘Repórter Brasil’, Rudi Lagemman, relatou a montagem do roteiro, onde o mesmo conta ter conhecido a história de uma menina que cobrava 0,50 centavos pelo programa.

Anjos do Sol é um filme duro, de uma realidade triste e que, infelizmente, está mais enraizada em nossa sociedade do que imaginamos. É preciso ter estômago forte para ver algumas cenas, principalmente da doce Maria, vivida pela atriz Fernanda Carvalho, que parece ter sido escolhida a dedo para o longa.

 

A coluna  Território Livre é publicada aqui toda quarta-feira. Converse com o colunista.

Envie um e-mail para deni@literalmenteuai.com.br

Você pode também entrar em contato pelo twitter: @denicarlo

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário