A morte diz adeus

A Morte Diz Adeus

 

A morte

É para os vivos

Se não, um medo

Ou um falso desejo

 

E para aqueles

Que já foram pegos

Um Ritual é necessário

Da passagem

 

Do espírito?

Do Adeus

Daqueles que ficam

Sofrendo e chorando

 

Em prantos

Pelo óbito

Daquele que se foi

E ficou um vazio

 

Uma saudade

Um aperto no peito

Num velório das emoções

Das exposições

 

Das fragilidades

De cada ser humano

Que assiste

O processo

 

Totalmente indefeso

Acalentado apenas

Por Doces abraços

De seus familiares

 

Vêem aquele horror

Fazendo os repensar

Trazendo arrependimentos…

O caixão se fecha

 

E a chance de dizer

Adeus também

Você enxerga a realidade

Tentando refutá-la

 

Mas não tem jeito

Você vê o fim

O fim do adeus

O fim de uma vida

 

E ao final

O que sobra

É o vento gelado

Da morte dizendo adeus.

 

Gostou do que leu? se inspire! leia mais:

 

Realidade Atual

Túnel

 

 

Se você além de gostar de poesia, também escreve, divulgue aqui.

Envie seu texto para contato@literalmenteuai.com.br

Anúncios

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário