A Metamorfose, de Franz Kafka, ganha edição ilustrada

Com 93 ilustrações de Lourenço Mutarelli, A Metamorfose, de Franz Kafka, ganha nova edição no Brasil pela editora Antofágica

O clássico da literatura mundial, A Metamorfose, foi publicado pela primeira em 1915. Mais de 100 anos se passaram e a obra do escritor theco, continua viva, sendo um dos textos mais publicados e difundidos do autor. 

A nova edição vem com uma tradução inédita, feita diretamente do alemão, por Petê Rissatti – que assina também textos vertidos de Stefan Zweig, Karl Marx, Friedrich Dürrenmatt e Kurt Vonnegut.

A ideia da editora é inovar, apresentando aos leitores uma obra única, capaz de oferecer uma experiência ímpar e inovadora até para o leitor que já é familiarizado com a história. sobre a contemporaneidade de Kafka. “Criar uma edição que dialoga com um novo leitor foi o intuito deste primeiro lançamento da editora. A nova tradução, somada aos textos, à estética e à estratégia de conversa no mundo digital faz com que o livro seja parte de uma lógica maior de consumo de histórias e tira o clássico de um local inalcançável“, comenta Daniel Lameira, publisher da Antofágica. 

Sobre a obra: Quando Gregor Samsa, certa manhã, acordou de sonhos intranquilos, tudo mudou. Não só em sua vida, mas no mundo. Ao se encontrar metamorfoseado em um inseto monstruoso, Gregor acompanha as reações de sua família ao perceber o estranho ser que se tornou. Enquanto luta para se manter vivo e entender a sua nova realidade, o personagem reflete sobre o comportamento de seus pais, de sua irmã e de seu chefe, e, de forma ainda mais angustiante, pensa na própria vida até então.

Sobre o autor: Nascido em Praga, em 1883, Franz Kafka foi um dos escritores mais influentes do século XX. Sua obra, quase toda escrita em alemão, é marcada por temas como alienação, opressão física e psicológica, desumanidade e conflitos familiares. Entre seus principais livros estão A metamorfose, O processo e Carta ao pai. Tuberculoso, Kafka faleceu no sanatório de Kierling, perto de Viena, em 1924, sem ter sua obra reconhecida.

Sobre a editora: Em meio a um cenário caótico do mercado editorial e de aparente desesperança, surge a Antofágica, fundada por Sergio Drummond, Daniel Lameira, Rafael Drummond e Luciana Fracchetta. O foco da editora está em lançar grandes clássicos da literatura sem nenhum nariz em pé, destacando o diálogo das obras com o mundo contemporâneo – e suas influências em diversas produções artísticas atuais –, em edições que mesclam estética ousada e um conhecimento acadêmico sem hermetismo. Os livros da Antofágica serão comercializados com exclusividade pela Amazon e em pequenas redes.

Fique por dentro dos principais lançamentos literários. Clique aqui. 

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário