Uma imagem de ilusão de óptica

A Queda, Os Aplausos

 

Meu sentimento

Muitas vezes

É de sofrimento

Por vislumbrar pessoas

Com atos desumanos

Em ver o amor

Se tornar o ódio

Vendo a bondade

Pulsar em maldade

 

Nessa situação

Caótica

Ouve-se

Os aplausos

De uma queda

Desrespeitosa

Aos direitos humanos

Sonhando

Com o passado

E destruindo

O agora

Sem demora

 

O medo se espalha

O indivíduo

Se descaracteriza

Tornamo-nos

Uma única face

Uma grande massa

Controlada pelo

Grande irmão

 

A incerteza

Do amanhã

É plantada

No coração

E a cada dia

Desabrocha

Dando as mãos

Espantamos o medo

E reacendemos

Nosso desejo

Que o amor prevaleça!

 

Gostou do que leu? se inspire! leia mais:

 

Não se Despeça

Trem da Meia-Noite

 

 

Se você além de gostar de poesia, também escreve, divulgue aqui.

Envie seu texto para contato@literalmenteuai.com.br

Anúncios

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário