10 livros curtinhos para ler em janeiro

Conheça 10 livros curtinhos para ler em um dia e fechar as férias de janeiro com a meta em dia

Quando o livro é bom, lemos tão rápido, mas tão rápido, que a madrugada chega e nem nos damos conta do que está a nossa volta. 

Ler é um hábito, mas também é uma paixão que faz parte da vida de milhões de brasileiros em vários momentos do ano. Mas é nas férias que colocamos de fato nossa leitura em dia. Por isso, separamos alguns livros curtinhos que dá pra ler em um dia ou até mesmo algumas horas. Dependendo do seu ritmo e entusiasmo, dá pra ler em uma sentada, como diriam os leitores ávidos.  

Alice no País das Maravilhas | Lewis Caroll: Famosíssima em todo o mundo, a história de Alice em suas mais variadas versões têm poucas páginas, em média 150, contando com ilustrações. Dá pra ler em um dia tranquilamente, e ainda assistir as inúmeras versões da história da menininha fofa que decide seguir um coelho no seu jardim, e acaba conhecendo um mundo fantástico.

 

Bonequinha de Luxo | Truman Capote: Mais um clássico da literatura mundial, Bonequinha de Luxo foi eterniza no cinema pelas mãos do ícone Audrey Hepburn e seu vestido Givenchy preto. Já falamos aqui, inclusive, sobre como este filme mudou a visão da mulher no cinema. Mas como é de praxe do leitor ler o livro antes, recomendamos conhecer a história Holly Golightly, pelas páginas escritas por Capote. É uma história elegante, divertida, mas com um fundo bem triste. Apesar de todo o glamour, o que a linda Holly Golightly quer mesmo é encontrar seu lugar no mundo. A história de Holly Golightly tem pouco mais de 140 páginas.

 

Sejamos todos feministas | Chimamanda Ngozi: Dá pra ler o livro e assistir ao discurso da Chimamanda em algumas horas na verdade. O livro é super curtinho e surgiu justamente a partir do seu discurso durante uma conferência no TED. Além da quantidade de páginas (63), a escrita da autora também faz com que a leitura seja rápida e fluida. Mesmo sendo um livro fácil de ler, “Sejamos Todos Feministas” não é raso e nem se trata de um assunto banal. Como o título já diz, o tema abordado é o Feminismo. Mas diferente do que se espera o livro é uma introdução ao movimento não só as mulheres, mas todo mundo, afinal sejamos TODOS feministas.

 

Pollyanna| Eleanor H.Porter: Mais um clássico da literatura mundial que é fininho e dá pra ler super rápido, apenas 180 páginas. Pollyanna é uma órfã de 11 anos bem à frente do seu tempo. A menina é curiosa, impertinente para um lado bom e gentil, mas apesar de todos os imbróglios da sua vida miserável, ela é extremamente grata. O que garante isso é o jogo do “contente”, ensinado pelo seu falecido pai, para que a menina jogasse sempre visando o lado bom de qualquer coisa. Mas, no meio do caminho, Pollyanna vive uma tragédia, capaz de por a prova toda essa sua gentileza. Mas será que ela sucumbirá? Só lendo meus amigos.

 

Assassinato no Expresso do Oriente | Agatha Christie: As histórias da dama do crime são envolventes, independentemente do número de páginas. Se forem poucas então, melhor ainda que sobra tempo para ler mais. Neste clássico, recém adaptado para o cinema com estrelas como Judi Dench, Michelle Pfeiffer, Willem Dafoe, Johnny Depp e Penélope Cruz, o detetive Hércule Poirot, precisa desvendar um misterioso assassinato durante a sua viagem no Expresso do Oriente. Com inigualável habilidade analítica, o detetive começa a captar as pistas e interrogar os suspeitos um a um, e, com isso, começa fazer muitas descobertas sobre o passado de cada uma daquelas pessoas, incluindo o próprio morto. Pouco mais de 200 páginas que você lerá num piscar de olhos.

 

Pó de Lua| Clarice Freire: Comece o Ano Novo com mensagens positivas, criativas e inspiradoras. Em pouco mais de 190 páginas, que você lê em minutos, Clarice Freire apresenta poemas inspiradores que despertam vários sentimentos, mas que sempre culminam numa paz absurda, transbordando amor e carinho.

 

A Mocinha do Mercado Central | Stella Maris: O livro, vencedor do prêmio Jabuti (2012), conta a belíssima história de Maria Campos, uma moça simples do interior de Minas, que estimulada pelas teorias sobre significado dos nomes, da amiga Valentina Vitória, decide sair pelo Brasil assumindo um nome diferente e agindo conforme o seu significado em cada cidade que visita. O livro tem 112 páginas que te pegam de jeito.

 

A Hora da Estrela | Clarice Lispector: Para além das famosas frases de efeito que dominam a internet, que tal conhecer um pouquinho de uma das principais escritoras da literatura brasileira, a ucraniana Clarice Lispector. São 88 páginas, em que Clarice conta a história da nordestina Macabéa, que vai tentar a vida no Rio de Janeiro. É um livro triste, sensível e muito realista.

 

A Escrava Isaura | Bernardo Guimarães: A história da famosa escrava branca já é conhecida dos brasileiros e o livro é muito bom, embora pequeno. Isso mesmo, a história tem mais de 210 páginas, é simples, com poucos personagens, reviravoltas e um final surpreendente. Vale a pena colocar esse clássico na sua meta de leitura.

 

Ela disse, ele disse | Thalita Rebouças: Uma romance adolescente, divertido e super fácil de ler. Conta a história dos adolescentes Rosa e Léo, filhos de pais separados que vivem os anseios de começar em uma nova escola, se adaptar e serem aceitos. O livro é narrado pelo ponto de vista dos dois protagonistas, que, óbvio, têm visões diferentes sobre os dramas vividos em casa e na escola. São situações comuns a todos nós, que dão o tom de realidade a história. Por isso, é fácil se identificar com os personagens. Thalita soube diferenciar muito bem as duas vozes com diálogos divertidos e apaixonantes. O livro tem um pouco de 190 páginas. Pela simplicidade da escrita e o tema, dá pra ler em um dia fácil, fácil.

Para todos os gostos e gêneros, o que importa mesmo é ler. Sabemos que quando o livro é bom, 500 páginas passam mais rápido que uma ida ao supermercado, por exemplo.

Comece o ano novo com o pé de direito e a leitura em dia.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe seu comentário