Quando a Bela domou a Fera – Eloisa James

Comprei Quando a Bela domou a Fera por causa de uma indicação que a Julia Quinn fez e, foi postada na página da Editora Arqueiro. Adianto que Julia Quinn não sabe só escrever ótimos livros (Julia Quinn S2), mas, também sabe indicar ótimos livros. Realmente, fiquei apaixonada por esse romance.

O livro começa contando a história de Linnet, uma jovem muito bonita, filha de um visconde. Linnet possuía vários atributos, que eram necessários, para se conquistar um ótimo casamento dentro da sociedade. Mas, ela se envolve com o príncipe Augustus e ao ser beijada por ele, em um baile, o burburinho se espalha entre a nobreza, e sua reputação é arruinada.

A injustiça se torna maior, a partir do momento em que, começaram a reparar no seu vestido de baile e interpretaram que Linnet estava grávida. Diante da reputação arruinada, a família de Linnet resolve então, casá-la com Piers, conde de Marchant e herdeiro de um duque. Piers tinha a fama de ter um péssimo gênio. Ele havia sofrido um acidente e boatos diziam que permaneceu com algumas sequelas, dentre elas, andar com uma bengala e ser impotente.

Ao ser contatado pela família de Linnet, o pai de Piers aceita o acordo de casamento. Linnet é então encaminhada, para a região de Gales, para conhecer seu noivo e contrair o matrimônio.

O desenrolar dessa história eu não posso falar para não dar spoiler sobre o livro. Mas, adianto que a história foge um pouco do convencional para romances de época.

Piers, a “Fera”, não é um libertino, devasso (Amo esses termos nos romances de época!), que destrói os corações femininos. Ele é um médico respeitável e seu humor é muito ácido, aliás, achei isso, um dos pontos altos do livro. O comportamento de Linnet é outro ponto que merece destaque. Linnet é uma mocinha à frente de seu tempo, sua forma de pensar e seu comportamento não são muito convencionais para a época.

Os personagens são engraçados e os diálogos são recheados de humor. Achei o casal bem construído e com uma química ótima. Os personagens, considerados secundários, também são ótimos. O relacionamento dos pais de Piers dá um tempero a mais, para a história e, Sebastian, primo e melhor amigo de Piers, também é um personagem apaixonante, mesmo que de um jeito mais contido dentro da história.

Não posso deixar de falar que, ao chegar próximo ao final do livro, a história fica surpreendente. Fiquei com o coração batendo forte e só larguei o livro quando terminei toda a leitura.

Enfim, recomendo esse livro e quero ler mais livros dessa autora. E, espero que esse romance te conquiste, da mesma forma que me conquistou.

E, você? Já leu algum livro da autora Eloisa James? Se sim, me recomende. Amo romances de época

No Resenhando você encontra resenhas de todos os gêneros literários. 

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *