Das Vindimas no Douro ao Rio de Janeiro – Ana Mariano De Carvalho

Família, amizade e o amor da sua vida… essas são as  três premissas do livro – Das Vindimas no Douro ao Rio de Janeiro.

O livro conta a história de Bento, um jovem de 21 anos, criado em Galafura, uma pequena cidade do interior de Portugal, cuja principal atividade econômica da época era o cultivo de uvas para produção de vinhos.

A trama se passa no ano de 1930, e Bento, o personagem principal, é o filho mais velho de uma família humilde. Seu pai trabalha nas terras da família, a mãe é dona de casa e o irmão sofre de cegueira, devido a falta de tratamento.

Em um inverno rigoroso em que a fazenda da família sofreu perdas na produção, Bento decide trabalhar na Vindima Nossa Senhora do Rosário, para ajudar na renda da casa.

Vindimas são as tradicionais colheitas da uva em Portugal, muito comum na região do Douro, e acontecem no mês de setembro. Até hoje, milhares de trabalhadores saem das suas casas para trabalhar temporariamente nas vindimas. E é nesse clima de trabalho, dedicação e esperança que nasce o tradicional vinho do Porto.

Nessa vindima situada na região do Douro, Bento conhece Maurício com quem inicia uma grande e verdadeira amizade e Amélia, uma jovem pela qual ele se apaixona no instante em que a ver.

Douro é uma A região da zona norte de Portugal, muito procurada para turismo, devido às lindas paisagens, tendo como principal atrativo o rio Douro. Nessa região é realizada a produção dos vinhos do Douro (de mesa) e do Porto (vinho generoso).

O que me chamou muita atenção é que a obra da escritora Ana Mariano de Carvalho, expõe o Brasil como o país da realização dos sonhos, pelo menos essa era a visão dos portugueses citados no livro nessa época. Durante o trabalho na vindima no Douro, Mauricio convida Bento para tentar uma vida melhor no Brasil, e impulsionado pela vontade de conquistar um futuro melhor e melhorar a vida da sua família, o jovem rapaz aceita o convite do amigo e dois partem para o Brasil.

Durante a viagem eles conhecem algumas pessoas que se tornam imprescindíveis para o futuro dos dois. O mais legal do livro são as reviravoltas que a história traz. Se você acha que vai ler um romance clichê …esquece! E nessas reviravoltas, adivinha quem também vai para o Brasil? Sim, Amélia. E com essa, mais uma vez me surpreendi.

Sabe aquele ditado “não julgue um livro pela capa”, pois bem. A obra “Das vindimas no Douro ao Rio de Janeiro” é aquele livro que você não compra pela capa, não sei se tem a ver com a cor, mas não chama a atenção que a história merece. 

Porém, o seu conteúdo é incrível. A leitura te desperta curiosidade. Você simplesmente se pega desenhando os personagens, os lugares e até mesmo imitando a forma de falar. Já que para manter a caracterização da década de 1930 no contexto da cultura portuguesa, alguns termos foram preservados, assim como a fala dos personagens portugueses, que foram mantidas no português de Portugal.

Vale muito a pena a leitura.

No Resenhando você encontra resenhas de todos os gêneros literários.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *