597 Cartas de Amor – Merari Tavares

E se você tivesse a escolha de mudar o passado?

597 Cartas de Amor é inspirado em uma história real, o livro vai narrar as peripécias amorosas da jovem Kamila Bertolini, desde o começo da adolescência até o início da vida adulta. Na verdade acho que o que ela passou é um pouco daquilo que todos nós passamos no decorrer de nossa vida, principalmente amorosa.

Se tem uma coisa que todos podemos ter absoluta certeza é que nossas escolhas fazem a gente! Todos nós já paramos para pensar em nosso passado e chegamos à conclusão que bastava ter optado por outro caminho, que agora, no presente, tudo seria diferente. É com essa reflexão que apresento o livro 597 Cartas de Amor, da autora Merari Tavares, lançado pela Grupo Editorial Scortecci.

Kamila (Mila) é uma menina doce, gentil e amorosa, que ainda no começo da adolescência se apaixona por Léo, um lindo jovem que conheceu na Igreja. Logo estão apaixonados e por muito tempo namoram escondidos, até que o rapaz decide pedir seu pai para namorarem e assim começam o relacionamento oficialmente. Muito apaixonados, os dois trocam uma infinidade de cartas de amor e, assim, os anos vão passando.

Contudo, mesmo fazendo planos efetivos para o casamento, Mila e Léo começam a ter atritos e é nesse momento que aparece em sua vida, Gustavo. Que já de cara, se apaixona por ela e daí em diante vai fazer de tudo para conquistá-la.  Logo os dois se tornam amigos e o garoto é completamente inserido na família e vida de Mila.

Mesmo com todas as demonstrações de amor dadas por Gustavo constantemente, Mila se mantém fiel a seu noivo. Mas é claro que a vida não ia deixá-la sem uma surpresa que mudaria definitivamente os rumos da sua vida. Obviamente não posso te contar o que houve e nem com quem ela ficou ao final da história. Só posso dizer que você ficará surpreso.

O livro é bem pequeno, com cerca de 200 páginas e é escrito em primeira pessoa, o que acaba nos aproximando muito da protagonista. Além disso, por ser em primeira pessoa, acabamos tendo apenas a visão da Mila sobre os fatos narrados. E já sabemos historicamente (Dom Casmurros tá aí pra mostrar rsrsrs), que a verdade sempre tem dois lados e quem conta um fato, conta apenas a SUA verdade.

Achei que o livro tem um tom de diário fortíssimo, o que incomoda um pouco às vezes, porque além da protagonista narrar fatos muito desnecessários para a história, como o que ela comeu, ou o que ela vestiu em certa ocasião, ela floreia muito as situações, o que torna a leitura um pouco infantilizada. A escrita da autora flui rapidamente, até porque o livro é bem pequeno e ela acelera bastante os fatos. Entretanto achei que a escrita ainda precisa ser um pouco amadurecida, principalmente no aprofundamento psicológico dos personagens.

No Resenhando você encontra resenhas de todos os gêneros literários.

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *